11/8/20
 
 
Miró ultrapassa os 24 milhões

Miró ultrapassa os 24 milhões

Jornal i 02/08/2020 11:05

Um quadro do pintor catalão foi esta semana vendido por 24,5 milhões de euros num leilão da Sotheby’s.

O fundo azul, a cor que Joan Miró dizia ser a dos seus sonhos, predomina a pintura. Mas é o vermelho que lhe dá nome: Mulher de Chapéu Vermelho, mais propriamente. O quadro da autoria do pintor catalão foi vendido na passada terça-feira num leilão da Sotheby’s por cerca de 24,5 milhões de euros, tendo ido à praça com uma estimativa de venda entre os (cerca de ) 22 milhões e os 33 milhões de euros.

O óleo que mede 130 por 97,2 cm foi pintado por Miró em 1927 e os especialistas na obra do pintor assinalam que pertence à chamada fase onírica da carreira de Joan Miró (1893-1983). O quadro do pintor surrealista tinha sido adquirido pelo proprietário que o levou a leilão em 1988 e, antes dele, pertenceu a diversas galerias de Nova Iorque, Massachusetts, Houston, Miami e Zurique para além de ter sido ainda detido (entre 1966 e 1979) pelo escultor e pintor norte-americano Alexander Calder. O leilão decorreu na plataforma online da Sotheby’s e a empresa não revelou a identidade do novo proprietário.

No mesmo leilão foram também levadas à praça outras obras, entre as quais uma estátua de de Alberto Giacometti, um carvão de Egon Schiele, um desenho de Pablo Picasso, um tríptico de Banksy e um autorretrato de Rembrandt. Esta última obra, Autorretrato Usando um Colar e Chapéu Preto, datada de 1632, foi arrematada por 16 milhões de euros. Desde 2003 que não aparecia no mercado um autorretrato no mercado e este era um dos únicos três quadros do género que se encontra nas mãos de privados.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×