11/8/20
 
 
Luís Newton 30/07/2020
Luís Newton
Opinião

opinião@ionline.pt

Mais vale prevenir que remediar

Sun Tzu dizia que todas as batalhas eram ganhas antes de serem disputadas. Isto queria dizer que a preparação era a chave da vitória e que sem ela nem valia a pena combater. Apesar das analogias bélicas não serem adaptáveis para o combate a uma pandemia, o foco na prevenção não podia ser uma prioridade mais relevante.

O relaxamento a que temos assistido nos últimos tempos, que se nota nas festas descontroladas e nos transportes a abarrotar, denota sobretudo um falhanço de liderança.

Sempre soubemos que o Verão poderia ser menos propício à propagação, por uma alegada menor resistência do vírus a temperaturas elevadas, mas também sempre soubemos que uma vacina demoraria mais de um ano a chegar. Quer isto dizer que a relativa calma com que muitos estão a viver o seu Verão (especialmente aqueles em posições de decisão) representa apenas uma pausa no combate, até se repetir o mesmo que se passou na primavera.

A questão é que isto era, ou melhor ainda é, evitável. É preciso uma mudança de mentalidades que se afaste da descompressão e que se foque na prevenção.

Em vez de termos um ministro a querer encher de novo os transportes públicos, devíamos preparar efetivamente a rede para voltar a ter a confiança dos seus utilizadores. Há milhares de exemplos de boas práticas que deveríamos estar a tentar adaptar à realidade portuguesa.

Seja o incentivo ao transporte individual ou em shuttle para os profissionais de saúde, as medições de temperatura nas estações, a disponibilização de gel desinfetante no interior dos transportes ou o desenvolvimento de apps que permitam antecipar lotações e gerir a capacidade de resposta, criando ciclos previsíveis de utilização.

Em vez de promovermos eventos internacionais que trazem milhares de pessoas para o nosso país, devíamos preparar a nossa economia e as nossas infraestruturas para uma realidade de teletrabalho ou de ciclos de trabalho por via remota. A falta de computadores nas casas (porque quem trabalha e quem estuda tem solicitações simultâneas), a falta de uma infraestrutura digital capaz de dar a resposta adequada e a falta de espaço que muitas pessoas enfrentaram, são problemas que serão muito mais graves no Outono se não nos concentrarmos neles agora.

Da mesma forma que alguns se preocupam em criar esquemas elaborados para recomeçar a Primeira Liga, quem tem responsabilidades políticas deve começar a preparar as condições para reabrirmos as escolas, tendo em conta a improbabilidade do contágio junto dos mais novos, as possíveis (e graves) perdas cognitivas que o ensino à distância pode provocar e a quantidade de crianças e jovens que serão deixados para trás pela realidade da telescola.

Uma campanha de preparação e adequação das infraestruturas devia estar a ser aliada a uma campanha de sensibilização que tranquilize os encarregados de educação, os docentes e os restantes funcionários escolares em relação aos riscos reais de contágio.

Em vez de perdermos tempo a discutir quem é que foi culpado e de que falhas, devemos tornar a utilização da máscara numa prática universal em espaços públicos. Sendo a maneira mais simples de impedir contágios e transmitir segurança, é esta a verdadeira chave para relançarmos a nossa economia depois do impacto brutal do confinamento, além de pouparmos o nosso SNS, que se espera que também esteja a ser devidamente preparado para uma possível segunda vaga.

Há várias instâncias em que a preparação já devia estar a ser feita no terreno e a ser secundada por uma atitude exemplar vinda de cima. E isso não está a acontecer. A segunda vaga não é uma certeza, mas quando olhamos para o aumento crescente de casos no resto do Mundo, parece no mínimo uma forte possibilidade.

Não podemos esperar pelo Outono e pela segunda vaga para reagirmos.

Por isso, volto a citar Sun Tzu: “é sempre derrotado quem vai à procura da vitória para o campo de batalha. Alcança a vitória quem prepara o triunfo antes da guerra”.

Nós, por cá, costumamos dizer que mais vale prevenir que remediar.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×