13/8/20
 
 
Pro.var sugere vouchers e testes para turistas

Pro.var sugere vouchers e testes para turistas

Jornal i 10/07/2020 19:46

Objetivo é tentar mitigar as perdas para o turismo. Associação reclama ainda apoio imediato de 1.200 milhões para o setor da restauração.

A Associação Nacional de Restaurantes, a Pro.var, reagiu às medidas impostas aos turistas que visitam Portugal e desafia “os políticos a encontrarem soluções ao nível diplomáticos e que intentem soluções criativas, tais como a oferta de vouchers de refeições aos turistas e testes a quem entra e sai do país, levando consigo um certificado a atribuir pela DGS que garanta um regresso em segurança”.

Em comunicado, Daniel Serra, presidente da Pro.var, considera que “o Verão está perdido e o inverno perdido está” e, nesse sentido, “serão nove meses de perdas, com consequências bem previsíveis”. O responsável diz que, só no setor da restauração, estima-se o encerramento de mais de 40 mil estabelecimentos e o despedimento de mais de 150 mil trabalhadores.

Para que este cenário possa ser invertido, a associação pede ao Governo que estabeleça um compromisso com o setor “que formalize um acordo formal com todos os estabelecimentos que eram viáveis antes da pandemia garantindo os apoios necessários para restabelecer as condições de continuidade de todos esses estabelecimentos”.

“Perante os parcos recursos que o país dispõe, é necessário fazer-se escolhas em função dos reais benefícios que estes geram, como exemplo, a Pro.var lança um desafio e pede que se faça uma analogia com outros apoios considerados igualmente urgentes, de interesse nacional e estratégicos e conclui destacando duas grandes diferenças, o impacto no emprego e o PIB, o setor da Restauração, emprega 25 vezes mais e tem um impacto no PIB direto e indireto de quase 20 vezes mais, que outros setores beneficiados”, defende Daniel Serra.

Por isso a associação considera importante que o Governo encontre formas de garantir apoios a “fundo perdido”, considerando a verba de 1.200 milhões de euros uma boa referencia para um apoio imediato.

A Pro.var propõe ainda um “cocktail” de medidas complementares que poderão ajudar a mitigar os impactos da pandemia como a manutenção do layoff, a isenção da TSU até março de 2021, o apoio às rendas dos estabelecimentos de rua, a redução do IVA na restauração de 13% para os 6%, nas comidas e a emissão de vouchers de refeições a turistas.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×