13/8/20
 
 
Altice entra no mercado da energia

Altice entra no mercado da energia

Jornal i 10/07/2020 19:24

Novo tarifário Meo Energia combina de serviços de telecomunicações e energia.

A Altice Portugal lançou esta sexta-feira um novo serviço denominado MEO Energia, que combina eletricidade com telecomunicações, anunciou o CEO do grupo, Alexandre Fonseca, que acrescentou que este é um serviço exclusivo para clientes do MEO.

Enquadrada na estratégia de diversificação do portfólio e novos negócios, é lançado o MEO Energia, através da PT Live, parceira da Altice Portugal, num tarifário que junta energia, exclusivamente produzida a partir de fontes 100% renováveis, e benefícios de comunicações, explica a Altice.

“O MEO Energia é comercializado através de um parceiro, a PT Live, que em breve vai passar a chamar-se MEO Energia. Este serviço será exclusivo para clientes MEO. Será energia 100% verde, de forma certificada e comprovada. É um projecto inédito em Portugal e arrojado. Seremos das primeiras operadoras a nível europeu a juntar energia e telecomunicações”, destacou Alexandre Fonseca.

Atualmente disponível para novos e atuais clientes MEO de pacotes de comunicações com telemóveis associados residentes em Portugal Continental, o piloto MEO Energia teve início a 2 de outubro de 2019 e os positivos resultados alcançados demonstraram existir uma apetência no mercado pela oferta que hoje é disponibilizada, explica a Altice.

A operadora defende ainda que o MEO Energia é um tarifário bastante competitivo no mercado, preocupando-se com os gastos dos clientes. Isto porque os clientes MEO têm um conjunto de vantagens e benefícios associados, nomeadamente: permite poupar enquanto ajuda o ambiente, porque a energia é 100% verde, duplicando a NET dos telemóveis dos clientes MEO.

Críticas à Anacom Alexandre Fonseca aproveitou a oportunidade para falar sobre o 5G, garantindo que as prioridades mudaram e lamentou a posição da Anacom.

“A consulta foi retomada ao arrepio de um decreto-lei que a suspendeu e que ainda está em vigor. Achamos que o processo não tem legitimidade, mesmo assim respondemos para não haver questões sobre se seriamos nós a querer atrasar”, disse o CEO da Altice Portugal, criticando que o processo de consulta seja o mesmo de antes da pandemia de covid-19.

"Todos os líderes políticos e económicos, a nível mundial, dizem que o mundo mudou. O único responsável que acha que o mundo não mudou, pelos vistos, é o presidente da Anacom”, criticou.

Alexandre Fonseca destaca a importância do 5G mas, na sua opinião, as necessidades, neste momento, não são as mesmas de antes da pandemia. “Temos que perceber quais são as prioridades. Não digo que o 5G não é necessário. É uma tecnologia necessária e vai fazer parte do nosso dia a dia e do nosso ecossistema, mas é uma questão de prioridades. Seria, na minha opinião, muito mais prioritário há uns meses atrás”, defende.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×