10/8/20
 
 
Diretora dos serviços de informação e análise da DGS deixa cargo mas já há substituta

Diretora dos serviços de informação e análise da DGS deixa cargo mas já há substituta

Pool/Lusa Jornal i 09/07/2020 16:48

Graça Lima deixa DGS poucos dias depois da epidemiologista Rita Sá Machado.

A diretora de Serviços de Informação e Análise da Direção-Geral da Saúde (DGS), Graça Lima, abandonou o cargo depois de um período de baixa médica. O pedido de cessação de funções produziu efeitos desde o passado dia 23 de junho. No entanto, o lugar não esteve vago durante muito tempo e Graça Lima já tem substituta.

De acordo com um despacho publicado em Diário da Republica, esta quinta-feira, Inês Santos Estevinho Fronteira foi a escolhida e entrou em funções a 24 de junho.

A nova diretora de Serviços de Informação e Análise da DGS tem 41 anos, é licenciada em Enfermagem, possui um mestrado em Saúde Pública e é doutorada em Saúde Internacional. Além de ter uma pós-graduação em epidemiologia, frequentou o mestrado Integrado em Medicina entre 2013 e 2015. Inês Fronteira foi ainda adjunta da Ministra da Saúde, de novembro de 2018 a novembro de 2019, para as áreas de políticas de saúde e saúde pública. 

De realçar que a demissão de Graça Lima surge poucos dias depois de também a chefe de Divisão de Epidemiologia e Estatística, Rita Sá Machado, ter abandonado funções. A epidemiologista Rita Sá Machado terá deixado o cargo na DGS para ingressar a equipa da Missão Permanente de Portugal junto dos Organismos e Organizações Internacionais das Nações Unidas, em Genebra. O seu lugar será ocupado por Luís Carlos Silva Guedes, de acordo com o despacho publicado esta quinta-feira em Diário da República.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×