30/11/20
 
 
Governo lança este mês nova linha de crédito de mil milhões

Governo lança este mês nova linha de crédito de mil milhões

Bruno Gonçalves João Amaral Santos 07/07/2020 11:07

Pedro Siza Vieira anunciou esta terça-feira na Assembleia da República uma nova linha de crédito dirigida às micro e pequenas empresas. O ministro da Economia garantiu que vai dar uma atenção especial ao setor do Turismo e à região do Algarve.

O Governo vai reforçar o apoio às micro e pequenas empresas, dando uma atenção especial ao setor do turismo e, em particular, à região do Algarve – a mais dependente da atividade. O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira pelo ministro da Economia, Pedro Siza Vieira.

Em audição na comissão parlamentar de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação, Siza Vieira anunciou uma nova linha de crédito no valor de mil milhões de euros, dirigida às micro e pequenas empresas de todos os setores de atividade – e que será lançada daqui a duas semana, a partir de 20 de julho – e ainda o reforço das medidas de apoio às empresas, emprego e famílias ligadas ao turismo (que está, nesta fase, a conhecer uma retoma da atividade mais lenta).

A nova linha de crédito é dirigida às micro e pequenas empresas e reforça, assim, o pacote inicial de apoio no valor de 6,2 mil milhões – recorde-se que a Comissão Europeia autorizou o Governo a dar apoios de até 13 mil milhões de euros às empresas afetadas pela pandemia.

Perante as críticas sobre atrasos na chegada dos apoios às empresas, Siza Vieira destacou que dos 6,2 mil milhões de euros inicialmente disponíveis já foram contratados entre os bancos e as empresas 5482 milhões de euros, apesar de o montante aprovado superar este valor. Sem nunca admitir atrasos, o ministro da Economia garantiu que o Governo já tem acordado com os bancos uma forma de “fazer chegar [o dinheiro] a mais empresas e mais depressa” do que tem acontecido até aqui, com o objetivo de garantir liquidez imediata às entidades.

Turismo com atenção especial. A linha de crédito dirigida às micro empresas que atuam no setor do turismo vai ser alargada dos 60 para os 100 milhões de euros, e parte deste apoio (até aos 20%) poderá, eventualmente, ser convertido a fundo perdido, em “função do cumprimento de determinados objetivos de manutenção de emprego” – embora as regras não sejam sido, para já, conhecidas.

O ministro da Economia anunciou ainda que “vai ser reforçado o Programa VIP” – criado há cinco anos para captar de rotas e operações aéreas para Portugal –com uma verba de 30 milhões de euros. Embora Siza Vieira tenha reforçado a aposta do Governo no mercado interno, nesta fase da retoma, o governante admitiu que Portugal vai continuar a apostar em mercados externos como França, Alemanha e Itália.

Sem adiantar pormenores, o governante divulgou que vai ainda “haver um programa de apoio específico para a região do Algarve”, tendo em conta o “peso” do setor do turismo localmente.

Ler Mais


Especiais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×