10/8/20
 
 
Jovem que matou Beatriz Lebre encontrado morto na cadeia

Jovem que matou Beatriz Lebre encontrado morto na cadeia

Jornal i 06/07/2020 09:45

O estudante de Psicologia estava a aguardar julgamento em prisão preventiva e estava indiciado dos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Rúben Couto, homicida confesso da colega de faculdade Beatriz Lebre, foi encontrado morto na cela do Estabelecimento Prisional de Lisboa, este domingo à noite.

A notícia, que já tinha sido avançada pelo Correio da Manhã, foi confirmada pela Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP) ao site Notícias ao Minuto.

Rúben Couto foi encontrado “pelos elementos do corpo da guarda prisional, cerca das 23 horas de dia 5 de julho, na sua cela individual, sem vida".

"Foram imediatamente chamados os serviços clínicos do Estabelecimento Prisional de Lisboa e ativado o INEM que veio a confirmar o óbito", informou a DGRSP, que destaca ainda que, como legalmente previsto, foi chamado ao estabelecimento prisional órgão de policia criminal e feitas as comunicações às autoridades judiciais competentes, tendo o corpo sido encaminhado para Instituto Nacional de Medicina Legal para autópsia.

Ao Correio da Manhã, o advogado da família, Miguel Matias, confirmou que a morte do jovem foi comunicada à família.

O mesmo jornal escreve que a morte de Rúben Couto, que estava a ser vigiado de hora a hora na cela, está a ser tratada como um suicídio.

Recorde-se que Rúben Couto, de 25 anos, já tinha tentado tirar a própria vida na primeira noite após ter sido detido, acabando hospitalizado.

O estudante de Psicologia estava a aguardar julgamento em prisão preventiva e estava indiciado dos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Rúben Couto confessou ter matado Beatriz Lebre, por quem teria uma obsessão.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×