3/7/20
 
 
Campeonato. Benfica em campo com Lage em jogo e o abraço a Sérgio Conceição

Campeonato. Benfica em campo com Lage em jogo e o abraço a Sérgio Conceição

Laura Ramires 29/06/2020 11:29

Benfica em crise de resultados coloca continuidade de Bruno Lage em risco. Sérgio Conceição defendeu o homólogo do clube da Luz e treinador encarnado agradeceu: “Um abraço para ele. Aqui não há inimigos, há adversários”

Com seis jornadas por disputar até fechar a Liga portuguesa, FC Porto e Benfica estão separados por três pontos. Porém, a curta distância entre o líder e o segundo classificado não podia ser mais enganadora. Com um regresso em falso de ambas as equipas à prova, retomada no início deste mês, os azuis-e-brancos deram na última jornada o primeiro sinal positivo na luta pelo título, com a goleada (4-0) no dérbi com o Boavista. Em sentido contrário foi apanhado o clube da Luz, que tropeçou novamente, desta vez ante o Santa Clara (3-4), agravando a crise de resultados no clube.

Com duas vitórias nos últimos 12 encontros disputados para todas as provas, as águias estão mergulhadas numa espiral negativa que coloca até em causa a continuidade do treinador Bruno Lage.

Depois de, em dezembro último, ter renovado contrato com o clube até dezembro de 2024, o técnico está agora cada vez mais perto da porta de saída. Se há uns dias era garantida a sua permanência pelo menos até ao final da época, a partir desta segunda-feira, todos os testes vão servir com uma verdadeira prova de fogo.

 

Um abraço sentido

O Benfica entra na tarde de hoje em campo na Madeira, onde o lugar de Lage vai estar em jogo. Na 29.a jornada, que ontem se iniciou (Boavista-Santa Clara), os encarnados vão defrontar o Marítimo. A formação madeirense é a primeira equipa a surgir acima da zona de despromoção – a quatro pontos do lanterna vermelha Portimonense – e todos os pontos são preciosos na luta pela manutenção.

Já o clube da Luz tenta o regresso às vitórias, sabendo de antemão que em caso de triunfo iguala provisoriamente o líder FC Porto. De resto, qualquer outro resultado pode ditar definitivamente um novo ciclo no comando técnico do Benfica. Lage tem neste momento sobre si todos os holofotes, e nem Sérgio Conceição evitou comentar quando confrontado com a situação que atravessa o homólogo do Benfica. “Se me perguntarem se gosto de ver a forma como está a ser discutido um colega de profissão como o Bruno Lage? Não gosto. Temos de aceitar porque fazemos parte de todo este mediatismo mas, sinceramente, não gosto de ver”, disse na conferência de imprensa de antevisão do encontro com o Paços de Ferreira, agendado para as 21h15.

As palavras solidárias do técnico portista não demoraram a obter uma reação do rival: “É com agrado que tive informação das palavras do Sérgio Conceição. Ele melhor que ninguém, porque teve a carreira que teve enquanto jogador e treinador, sabe o que é esta vida. Ele, recentemente, também passou por essa situação, e eu também não fiquei feliz”. “É o sinal de que aqui não há inimigos, há adversários”, acrescentou ainda o treinador do atual campeão nacional, antes de enviar um abraço para Conceição. “Não lhe desejo sorte [a Sérgio Conceição] porque a sorte dele não é a minha, mas um abraço”, rematou.

Depois de defrontar o Marítimo, os encarnados ainda vão medir forças com o Boavista (casa), Famalicão (fora), V. Guimarães (casa), Aves (fora) e Sporting (casa) até ao final do campeonato.

Já o FC Porto, que esta noite enfrenta os castores na capital do móvel, terá pela frente o Belenenses SAD (casa), Tondela (fora), Sporting (casa), Moreirense (casa) e Sp. Braga (fora).

Recorde-se que Benfica e FC Porto ainda vão disputar a final da Taça de Portugal, agendada para o próximo dia 1 de agosto, uma semana depois de ser disputada a última jornada do campeonato, prevista para 26 de julho.

 

Sporting de Jovane Cabral

A contrariar o regresso atípico dos dois candidatos ao título está o Sporting. Depois de ter empatado no primeiro jogo que marcou o reinício da Liga (ante o V. Guimarães), os leões registaram três vitórias consecutivas (frente ao Paços de Ferreira, Tondela e Belenenses SAD). De resto, o ponto em comum nestes três triunfos teve nome próprio: Jovane Cabral. O extremo luso-cabo-verdiano foi o protagonista, com um total de quatro golos, dois de livre direto, apontados de forma irrepreensível. Com 52 pontos, a equipa de Rúben Amorim surge isolada no último lugar do pódio – a 15 do líder FC Porto e a 12 do segundo classificado Benfica. Depois de ter fechado a ronda 28 da Liga, o Sporting vai voltar a protagonizar o jogo de encerramento desta jornada, em 1 de julho (quarta-feira), com a receção ao Gil Vicente.

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×