3/7/20
 
 
Abstenção histórica nas eleições locais francesas

Abstenção histórica nas eleições locais francesas

Sameer Al-Doumy / AFP Jornal i 28/06/2020 20:49

As sondagens indicam um brutal derrota para o partido de Emmanel Macron, que arrisca perder em todas as grandes cidades. Há uma onda de coligações de socialistas e verdes.

O Governo de Emmanuel Macron insistiu em ir a votos este domingo, no meio de uma pandemia, e o resultado foi uma abstenção histórica: 65,33% dos eleitores não votaram na segunda ronda das eleições municipais francesas, segundo o Le Monde. O ato eleitoral era visto como um teste de fogo ao impopular Presidente francês, cuja governação é reprovada por 62% dos franceses, segundo uma sondagem da Elabe.

As sondagens à boca de urna mostram que o grande derrotado destas eleições é o Em Marcha! (LREM, em francês), de Macron, que nunca teve grande implantação local - arrisca perder em todas grandes cidades francesas. Os sociais-liberais estão à beira de ser inundados por uma onda verde, cor-de-rosa e vermelha, com vitórias de coligações entre ecologistas, socialistas e comunistas, um pouco por todo o país.

Tudo indica que o grande prémio destas eleições, a Câmara Municipal da capital, se manterá nas mãos da socialista Anne Hidalgo, que disfrutou do apoio dos verdes. Tem uma larga margem sobre o LREM, que montou uma campanha praticamente simbólica, após o seu candidato original, Benjamin Griveaux, ser forçado a retirar-se da corrida em fevereiro, após ser divulgado na internet um vídeo seu a masturbar-se.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×