3/7/20
 
 
NBA. Disney World promete magia e montanha-russa de emoções no regresso

NBA. Disney World promete magia e montanha-russa de emoções no regresso

AFP Laura Ramires 24/06/2020 22:34

O plano da NBA para recomeçar a competição inclui 22 equipas a jogar a partir do final de julho no Disney World, em Orlando – onde as regalias não vão faltar. Conceito “bolha” pretende diminuir risco de contágio por covid-19.

Apesar do aumento exponencial de casos de covid-19 na Flórida (superou os 100 mil, com pelo menos três mil novos casos diários desde o último dia 18 de junho), a Liga norte-americana de basquetebol (NBA) continua confiante no projeto traçado para terminar a época 2019/20. O plano – já aprovado – assenta numa “bolha” criada no parque de diversões Disney World, em Orlando (EUA), onde as equipas vão ficar instaladas até ser apurado o novo campeão.

A lembrar o famoso conceito da aldeia olímpica, tradicionalmente aplicado nos Jogos Olímpicos, o objetivo é simples: ter o absoluto controlo de todos os envolvidos, diminuindo a margem de contágio pelo novo coronavírus o máximo possível. Porém, não vão faltar regalias para os baquetebolistas durante o isolamento: o documento diz que o entretenimento diário disponibilizado pode incluir exibições de filmes, piscina, sala de videojogos e atendimento personalizado durante 24 horas.

22 equipas na bolha: início em julho Também devido à crise pandémica, o formato da prova teve que ser readaptado. Com regresso previsto para 31 de julho, a NBA aprovou a participação de 9 equipas da Conferência Este e 13 da Conferência Oeste – isto significa que para a “bolha” vão entrar as 16 equipas que estão atualmente em lugar de acesso aos play-offs e as seis que estão a menos de seis triunfos do oitavo colocado de cada uma das conferências.

Com bilhete de entrada no parque, pela Conferência Este, estão os Milwaukee Bucks, Toronto Raptors, Boston Celtics, Miami Heat, Indiana Pacers, Phileadelphia 76’ers, Brooklyn Nets, Orlando Magic e Washington Wizards. Já pelo Oeste, os qualificados são os Los Angeles Lakers, Los Angeles Clippers, Denver Nuggets, Utah Jazz, Oklahoma City Thunder, Houston Rockets, Dallas Mavericks, Memphis Grizzlies, Portland Trail Blazers, New Orleans Pelicans, Sacramento Kings, San Antonio Spurs e Phoenix Suns.

Por sua vez, Charlotte Hornets, Chicago Bulls, New York Knicks, Detroit Pistons, Atlanta Hawks e Cleveland Cavaliers (Este), e Minnesota Timberwolves e Golden State Warriors (Oeste), já deram oficialmente a época por encerrada.

As 22 equipas vão disputar cada uma oito encontros na fase regular – com a possibilidade de o oitavo e nono classificados de cada conferência disputarem mais jogos para determinar o derradeiro apurado de cada. Já os play-offs vão acontecer nos moldes conhecidos, para os oito melhores de cada conferência.

Segundo o plano apresentado a época acabará na pior hipótese a 15 de outubro – com o arranque da nova temporada agendado para o mês de dezembro.

“A aprovação de um formato de regresso era um passo necessário para a temporada da NBA ser retomada. A covid-19 colocou-nos grandes desafios, mas esperamos acabar a época de forma segura e responsável”, afirmou o comissário da NBA, Adam Silver, após a reunião do Board os Governors, órgão máximo da Liga.

Recorde-se que os Toronto Raptors são os atuais campeões da Liga: a equipa do Canadá fez história no verão de 2019, altura em que conquistou o primeiro título na competição, após bater os Golden State Warriors (à data atual bicampeão) no sexto jogo da final (4-2).

NBA suspensa desde março À semelhança de quase todas as provas desportivas a nível mundial, também a NBA foi forçada a parar no último mês de março na sequência da propagação global da covid-19.

Ironicamente, a suspensão da competição foi decretada depois de Rudy Gobert ter sido detetado com a doença – o jogador dos Utah Jazz tinha protagonizado dias antes uma conferência de imprensa que se tornou viral após gozar com as medidas de segurança sanitárias. Mais tarde, o atleta francês retratou-se: “Devia ter levado as coisas mais a sério e espero que agora toda a gente o faça. Juntos vamos ultrapassar isto”.

Ainda na mesma equipa, foi confirmado o caso positivo de Donovan Mitchell. Também os basquetebolistas Kevin Durant (Brooklyn Nets) e Christian Wood (Detroit Pistons) revelaram que testaram positivo para o novo coronavírus.

Cerca de quatro meses e meio depois da paragem forçada, a montanha-russa de emoções da NBA voltará a arrancar. Resta saber quem serão os protagonistas da inédita e sempre mágica nova história da Disney.

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×