23/9/20
 
 
EUA. Chefe da polícia de Atlanta demite-se depois da morte de afro-americano

EUA. Chefe da polícia de Atlanta demite-se depois da morte de afro-americano

Jornal i 15/06/2020 09:49

Rayshard Brooks, 27 anos, foi morto pela polícia depois de ter tirado pistola de taser a agente.

Um afro-americano foi morto pela polícia depois de ter adormecido no seu carro, no parque de um restaurante Wendy’s, em Atlanta, na sexta-feira à noite. Os ânimos voltaram a incendiar-se na cidade da Geórgia e a chefe da polícia demitiu-se menos de 24 horas depois, este sábado. O incidente foi captado pelas câmaras, três semanas depois de o homicídio de George Floyd também ter sido filmado.

Rayshard Brooks, 27 anos, fugiu da polícia depois de ter acusado alcoolemia num teste de sobriedade, segundo as autoridades, roubando o taser de um dos agentes. Nas imagens vê-se o homem a lutar com os dois polícias no chão, conseguindo libertar-se. Corre durante uns segundos, dispara o taser contra o agente e este, logo de seguida, dispara três vezes com um revólver contra Brooks.

Numa tentativa de serenar os ânimos, a presidente da Câmara de Atlanta, Keisha Lance Bottoms, foi rápida na resposta ao sucedido. Não considera ter havido uma justificação para o uso mortal da força e anunciou a demissão da chefe da polícia, Erika Shields. “Embora possa haver um debate sobre se isto é um uso apropriado da força mortal, acredito firmemente que há uma clara distinção entre o que se pode fazer e o que se deve fazer”, disse no sábado. “Não acredito que isto tenha sido justificado”.

Depois desta conferência de imprensa verificou-se uma nova onda de protestos em Atlanta. No sábado à noite, vários manifestantes bloquearam as estradas perto do restaurante onde o jovem de 27 anos morreu e atearam fogo ao estabelecimento, que ardeu durante cerca de 45 minutos. A polícia, por sua vez, disparou gás lacrimogéneo para dispersar a multidão.

O agente que matou Brooks, Garret Rolfe, foi demitido, confirmou o porta-voz da polícia Carlos Campos no final deste sábado. O outro agente envolvido, Devin Brosnan, contratado em setembro de 2018, foi colocado em funções administrativas. Segundo os advogados, Brooks morreu um dia antes do aniversário da filha.

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×