22/10/20
 
 
Francisco Louçã diz que ida de Mário Centeno para BdP seria um "desastre político"

Francisco Louçã diz que ida de Mário Centeno para BdP seria um "desastre político"

João Porfírio Jornal i 14/06/2020 20:54

O fundador do Bloco explicou que a mudança daria a entender que "é uma espécie de garantia de proteção de um cargo para o outro".

Francisco Louçã considerou esta sexta-feira que a ida de Mário Centeno para o Banco de Portugal (BdP) seria "um desastre político". "Para ele pessoalmente, e, aliás, para a República, que se faça esta espécie de remodelação, com uma espécie de garantia de um lugar confortável e de grande relevo na gestão pública como é o cargo do Governador do Banco de Portugal", afirmou, durante o seu espaço comentário na SIC Notícias.

Sublinhando a capacidade do CR7 das Finanças para o cargo de governador da instituição, o fundador do Bloco explicou que a mudança daria a entender que "é uma espécie de garantia de proteção de um cargo para o outro".

O comentador acrescentou que, enquanto ministro do Estado e das Finanças, Centeno  foi um "sucesso polítivo" para o Executivo, tendo ganhado "imenso poder". "Até a sua crispação e tensão com António Costa, tão bem revelada pelo episódio do Novo Banco, é uma expressão do poder que ele teve", afirmou.

"As pessoas lembrar-se-ão que Centeno foi embora", advertiu na Edição da Noite.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×