7/8/20
 
 
Presidente da Polónia diz que "ideologia LGBT" é "mais destrutiva" que o comunismo

Presidente da Polónia diz que "ideologia LGBT" é "mais destrutiva" que o comunismo

AFP Jornal i 14/06/2020 16:01

Andrzej Duda, que está no poder desde 2015, quer também proibir o casamento e a adoção de crianças por homossexuais e impedir o ensino de temas como a defesa dos direitos LGBTI nas escolas.

Andrzej Duda, Presidente da Polónia, disse, durante um comício no sul do país, este sábado, que a “ideologia” LGBT é “ainda mais destrutiva” que o comunismo.

Em campanha para ser reeleito no final do mês, o Presidente polaco comparou a defesa dos direitos das comunidades LGBT - Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgéneros - à doutrinação comunista e disse que esta é uma “ideologia” “ainda mais destrutiva” que o comunismo.

“A geração dos meus pais lutou durante 40 anos para eliminar a ideologia comunista das escolas, para que não fosse forçada junto das crianças. Não lutaram para que uma nova ideologia aparecesse que é ainda mais destrutiva”, disse, durante um comício na cidade de Brzeg.

O líder polaco, que é apoiado pelo Partido Lei e Justiça (PiS), disse ainda que a suposta ideologia dos "clichés do respeito e tolerância esconde uma profunda intolerância, assim como a eliminação e exclusão de todos aqueles que não querem sucumbir a ela".

Andrzej Duda, que está no poder desde 2015, quer também proibir o casamento e a adoção de crianças por homossexuais e impedir o ensino de temas como a defesa dos direitos LGBTI nas escolas. Um tema que tem sido recorrente durante a sua campanha, naquela que é a primeira vez que existe um candidato abertamente gay, Robert Biedron, líder do partido de esquerda Primavera

As sondagens indicam que Duda deverá ser reeleito numa segunda volta. O seu principal adversário é o liberal Rafal Trzaskowski, do partido Plataforma Cívica, que é a favor dos direitos LGBTI.

 

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×