30/9/20
 
 
O que se sabe sobre o novo suspeito do desaparecimento de Madeleine McCann

O que se sabe sobre o novo suspeito do desaparecimento de Madeleine McCann

Jornal i 03/06/2020 22:38

Autoridades britânicas mantêm uma recompensa de 20 mil libras - 22,4 mil euros - para a informação que resulte na condenação da pessoa ou pessoas responsáveis pelo desaparecimento da menina.

Depois de ser revelado que há um novo suspeito do desaparecimento de Madeleine McCann, a polícia britânica divulgou informações sobre o homem com o objetivo de confirmar, ou não, o seu envolvimento no caso.

O homem, de 43 anos, cujo nome não foi revelado, é de nacionalidade alemã e encontra-se no seu país de origem a cumprir pena de prisão. Contudo, o crime pelo qual está a cumprir pena não foi revelado, uma vez que as autoridades consideram que esta será a principal linha de investigação no caso. Vários meios de comunicação avançam que o indivíduo já foi acusado de vários crimes, entre eles o abuso sexual de crianças.

O suspeito, branco, é ainda descrito como magro, alto, com 1,80m, cabelo louro e curto. Terá vivido entre o Algarve e a Alemanha entre 1995 e 2007, na zona da Praia da Luz, de onde Maddie desapareceu em maio de 2007, e arredores.

Estão ainda ser recolhidas informações sobre a caravana que o homem usava, uma Volkswagen T3 Westfalia dos anos 80, e outro veículo do suspeito, um Jaguar XJR 6, , que foi colocado em nome de outra pessoa no dia seguinte ao desaparecimento da criança.

O homem terá vivido na carrinha entre pelo menos abril e maio de 2007. A polícia espera agora por informações de pessoas que tenham visto este veículo na zona da Praia da Luz antes ou depois de 03 de maio, quando a criança inglesa desapareceu. 

Os dois veículos encontram-se  na posse das autoridades alemãs, que estão a colaborar na investigação, tal como a Polícia Judiciária.

A polícia conseguiu ainda identificar dois números de telemóvel, um deles utilizado pelo homem (912 730 680), que terá recebido uma chamada entre as 19h32 e 20h02 do dia 3 de maio na zona da Praia da Luz. O outro número (916 510 683), que iniciou o telefonema, poderá ser uma "testemunha altamente significativa" e pede às pessoas para verificarem se os usaram, se os reconhecem ou se os têm registados nos seus contactos. 

As autoridades britânicas mantêm uma recompensa de 20 mil libras - 22,4 mil euros - para a informação que resulte na condenação da pessoa ou pessoas responsáveis pelo desaparecimento da menina.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×