16/1/21
 
 
742 elementos da Autoridade Marítima Nacional vão vigiar praias

742 elementos da Autoridade Marítima Nacional vão vigiar praias

Diana Tinoco Jornal i 29/05/2020 19:42

Há ainda 7.610 nadadores-salvadores aptos a ser contratados.

A Autoridade Marítima Nacional (AMN) anunciou, esta sexta-feira, que as praias vão ser vigiadas por 742 elementos do Instituto de Socorros a Náufragos (ISN), Polícia Marítima e Marinha. Além destes 742 elementos a vigiar as praias, há 7.610 nadadores-salvadores aptos a ser contratados.

"A Marinha, neste caso, reforçou a Autoridade Marítima com meios, para permitir, precisamente, que as zonas mais visitadas pelos banhistas tenham esse reforço de patrulhamento e de sensibilização”, disse o comandante Pereira da Fonseca, porta-voz da AMN, em conferência de imprensa.

O responsável destacou ainda o empenho de recursos por parte das autarquias na sensibilização das boas práticas do uso balnear.

Questionado sobre o controlo dos cidadãos nas praias, o diretor do Instituto de Socorros a Náufragos (ISN), comandante Velho Gouveia, disse que esse é um assunto que está a ser coordenado pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA), que está a desenvolver “ferramentas” que permitam saber como se encontra o estado de ocupação das praias.

"Isto é desconhecido, não sabemos de facto o que é que poderá acontecer, mas, se acontecer, e a acontecer, será certamente, nas praias urbanas junto às grandes cidades, que é onde há maiores aglomerados em todos os aspetos da população. As autoridades terão de ver qual é de facto a melhor resposta em cada caso", declarou.

Contudo, o responsável do ISN descarta a possibilidade de interditar o acesso às praias, na sequência do eventual desrespeito pelas regras. “Dificilmente” se vai “conseguir barrar entradas”, disse, realçando que depende do comportamento dos cidadãos o bom funcionamento das praias.

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×