15/7/20
 
 
Agendamento prévio obrigatório e visitas a reclusos com duração máxima de 30 minutos

Agendamento prévio obrigatório e visitas a reclusos com duração máxima de 30 minutos

jornal i 26/05/2020 21:18

As orientações foram partilhadas esta terça-feira no site oficial da DGS. 

Depois de dois meses sem receberem visitas, os estabelecimentos e centros educativos vão voltar a receber visitantes em junho, de acordo com o Ministério da Justiça. No entanto, serão necessários alguns cuidados. Desde o agendamento prévio à duração da visita, a Direção-Geral da Saúde (DGS) partilhou algumas regras que devem ser seguidas para garantir a segurança de todos e impedir a propagação da covid-19. 

Cada visita só poderá durar até 30 minutos e serão realizadas com horários desfasados para evitar aglomerados à entrada e saída, segundo as normas disponíveis da página oficial da DGS. Os visitantes devem utilizar máscara desde que entram no espaço até à saída e dentro dos estabelecimentos devem ser disponibilizadas soluções de álcool ou água e sabão para todos. Os visitantes e visitados devem lavar as mãos à entrada e saída. 

O espaço reservado às visitas também terá de sofrer alterações para garantir o distanciamento social de dois metros entre as pessoas. Caso não seja possível, devem ser colocadas barreiras físicas para evitar o contacto físico. Apesar de as visitas começarem a ser autorizadas, a DGS afirma que as videoconferências devem continuar a ser utilizadas e priveligiadas. Devem ser ainda criados circuitos de cirulação para evitar o cruzamento entre pessoas.

Os espaços devem ser arejados entre visitas, as salas devem ter caixotes de lixo com tampa e pedal, forrados com sacos de plástico, os bares devem ser encerrados e os visitantes não devem usar as mesmas instalações sanitárias que os reclusos e os jovens.

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×