10/7/20
 
 
Situação na região de Lisboa e Vale do Tejo "é complexa". Mais de 11 mil pessoas estão sob vigilância

Situação na região de Lisboa e Vale do Tejo "é complexa". Mais de 11 mil pessoas estão sob vigilância

Pool/Lusa Jornal i 26/05/2020 14:18

Graça Freitas revelou que a área abrangida por Almada e Seixal regista três pequenos focos comunitários, um deles no Bairro da Jamaica.

O secretário de Estado de Saúde iniciou a conferência de imprensa desta terça-feira revelando que Portugal já "ultrapassou a barreira dos 750 mil testes" de diagnóstico à covid-19. O governante anunciou ainda que a linha de aconselhamento psicológico recebe, em média, 200 chamadas por dia e que a linha de atendimento para pessoas surdas já recebeu "mais de 70 chamadas".

Sales revelou ainda que há um total de 1760 utentes de lares infetados, dos quais 190 estão internados. No Alentejo já não há lares com idosos infetados.

Já Graça Freitas, diretora-geral da Saúde, admitiu que a situação da pandemia na região de Lisboa e Vale do Tejo, é complexa, adiantando que "foram notificados 209 novos casos nas últimas 24 horas" e que há mais de 11 mil pessoas sob vigilância. “Neste momento, Lisboa e Vale do Tejo tem 11.359 pessoas em vigilância, por estes surtos e pelos contactos próximos destas pessoas. Está a ser feito um grande esforço para se identificarem antes os casos. A maior parte está a ser seguida em domicílio e a partir daí estamos a perceber os contactos de risco, a colocar em vigilância para quebrar a cadeia. É uma situação complexa, mas está com medidas apertadas e tem sido feito um excelente trabalho”, disse a responsável da Direção-Geral da Saúde (DGS).

"Como se pode verificar, foram notificados 209 novos casos nas últimas 24 horas em Lisboa e Vale do Tejo e isso deve-se a alguns fatores. Existem alguns surtos mais ou menos localizados. Na área que é abrangida por Almada e Seixal existem três pequenos focos comunitários, que têm 32 casos até à data. As autoridades de Saúde e a Câmara do Seixal têm atuado diretamente nos bairros onde se está a verificar estes fenómenos para ver os casos secundários e acabar com a cadeia de transmissão. Na Azambuja, são cerca de 125 casos mas apareceram agora dois novos casos de duas empresas diferentes, sendo que um deles foi transmissão por contacto familiar", explicou Graça Freitas, admitindo depois que o Bairro da Jamaica é um dos três focos, contando já com 16 casos de covid-19.

Na mesma conferência de imprensa, a responsável da DGS referiu que está “por muito poucas horas” a publicação da nova orientação sobre o acompanhamento das mulheres nos partos e acrescentou que “a última palavra depende sempre de circunstâncias específicas do parto em concreto, da equipa que está a acompanhar o parto”.

Relativamente às 14 crianças infetadas que estão internadas no Hospital Dona Estefânia, em Lisboa, a diretora-geral da Saúde explicou que recebe atualizações apenas quando há alguma alteração. “Não recebemos nenhum reporte nas últimas 24 horas, por isso a situação deve ser genericamente igual à de ontem”, disse.

Questionado sobre os tratamentos de fertilidade, António Sales salientou que “nunca estiveram incluídos na suspensão da atividade não covid”, realçando que ficou a cargo de cada centro dar continuidade ou não a estes tratamentos, bem como o seu reagendamento.

O secretário de Estado acabou ainda por falar sobre uma possível reabertura das fronteiras, mas admitiu que, para já, “não há qualquer decisão nesta matéria”.

“O Ministério da Administração Interna está a articular com outros países, nomeadamente com Espanha e Itália, a avaliação da abertura de fronteiras. Há também uma articulação mais abrangente no quadro da União Europeia”, rematou.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×