6/6/20
 
 
Easyjet regressa aos céus a 15 de junho

Easyjet regressa aos céus a 15 de junho

Jornal i 21/05/2020 11:12

Os voos serão maioritariamente em rotas domésticas, junto com um número mínimo de rotas internacionais. Em comunicado, a Easyjet afirma que “espera aumentar o número de voos à medida que a procura dos clientes começar a aumentar e as restrições diminuírem”.

A Easyjet regressa aos céus no dia 15 de junho, retomando, para já, voos a partir de 22 aeroportos europeus, onde se incluem Lisboa e Porto. Para além dos aeroportos portugueses, a companhia aérea britânica de baixo custo vai ainda retomar ligações com Gatwick (Londres), Belfast, Glasgow, Edimburgo, Liverpool, Ilha de Man, Inverness, Bristol, Newcastle e Birmingham, no Reino Unido; Nice, Paris Charles de Gaulle, Toulouse, Bordéus, Nantes e Lille, em França; Genebra, na Suíça; e Barcelona, em Espanha.

Os voos serão maioritariamente em rotas domésticas, junto com um número mínimo de rotas internacionais. Em comunicado, a Easyjet afirma que “espera aumentar o número de voos à medida que a procura dos clientes começar a aumentar e as restrições diminuírem”.

Durante o período de confinamento, na sequência da pandemia de covid-19, a frota da Easyjet manteve-se em terra, mas os aviões foram mantidos em condições de recomeçarem a voar assim que a companhia aérea determinasse que havia condições para tal.

“Foram definidas uma série de medidas adicionais para ajudar a garantir a saúde e o bem-estar de todos os clientes e tripulantes a bordo. Destas medidas fazem parte a desinfeção rigorosa dos aviões easyJet; os clientes, tripulação de bordo e terra terão a obrigação de usar máscaras; inicialmente também não haverá serviço de alimentação a bordo dos voos, todos operados numa rede de curta distância”, acrescenta a nota, que explica que estas medidas foram implementadas “depois de consultadas as autoridades da aviação ICAO e EASA, e em consonância com as indicações de autoridades nacionais relevantes e aconselhamento sanitário definidas pelo consultor médico da companhia aérea”, adianta a nota.

No comunicado, Johan Lundgren, CEO da Easyjet, afirmar estar “realmente satisfeito” por voltar a operar alguns voos a partir de 15 de junho. “Essas são etapas pequenas e cuidadosamente planeadas que estamos a tomar para retomar as operações. Continuaremos a avaliar de perto a situação na Europa, para que, quando forem levantadas mais restrições, o plano de voos continue a aumentar ao longo do tempo para atender à procura e, ao mesmo tempo, garantir que estamos a operar com eficiência e em rotas que nossos clientes desejam”, refere.

O responsável sublinha ainda que “a segurança e o bem-estar dos nossos clientes e tripulantes continuam a ser a nossa maior prioridade, e é por isso que estamos a implementar uma série de medidas que aumentam a segurança em todos os momentos da viagem”. “Estas medidas permanecerão em vigor pelo tempo necessário para garantir que os clientes e a tripulação possam voar com segurança enquanto o mundo continua a recuperar-se do impacto da pandemia”, conclui.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×