3/8/20
 
 
Sessões de cinema voltam em julho à Cinemateca

Sessões de cinema voltam em julho à Cinemateca

Jornal i 20/05/2020 16:00

 A partir 1 de julho, o cinema volta à Cinemateca, mas as sessões vão acontecer com várias condicionantes: o número de lugares será  limitado e os visionamentos serão repartidos entre a esplanada e uma das salas.

 

A Cinemateca Portuguesa, em Lisboa, vai reabrir ao público a partir de 1 de junho, anunciou esta terça-feira o museu do cinema, contudo, por ter várias valências nos edifícios em Lisboa e em Loures, de exibição, biblioteca, arquivo, serviço educativo, exploração livreira e de restauração, a reabertura da Cinemateca será feita em vários tempos e de forma gradual.

A Cinemateca Portuguesa suspendeu os serviços públicos a 13 de março, por causa da doença Covid-19, e começará por reabrir, a 1 de junho, o acesso à biblioteca, à livraria e ao restaurante, assim como o acesso a visionamentos, com marcação, no arquivo ANIM, em Loures.

Em comunicado, a Cinemateca explica que a 1 de julho serão retomadas as sessões de cinema na sede, repartidas entre a esplanada e uma das salas, com lotação limitada, e haverá alguma programação na Cinemateca Júnior.

A retoma da exibição de cinema será com uma programação específica, especialmente concebida "para este contexto de transição".

A Cinemateca remete para "mais tarde" o retomar dos ciclos de cinema que foram interrompidos ou suspensos a 13 de março.

"Depois de uma pausa em agosto, será dado arranque à nova temporada, em termos exatos ainda a definir de acordo com as condições de funcionamento que virão a ser ditadas para esse período", lê-se no comunicado.

"Gostaríamos que fosse uma coisa mais festiva, uma festa do reencontro. As circunstâncias vão limitar um pouco isso. Vai ser um processo progressivo. É de parte a parte", disse o diretor da Cinemateca, José Manuel Costa, à agência Lusa.

Numa altura em que as salas de cinema ainda estão encerradas -- está prevista a reabertura a partir de 1 de junho -, José Manuel Costa sublinha que vale a pena refletir sobre a experiência de ver cinema.

"Não há experiência completa do cinema sem a experiência da sala escura, da visão coletiva, foi assim que o cinema nasceu e é identitário da própria ideia de arte cinematográfica", disse.

Durante estas semanas em que tem estado encerrada ao público, a Cinemateca reforçou a programação 'online', com filmes portugueses, conteúdos para os mais novos e ensaios sobre cinema.

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×