25/9/20
 
 
Alemanha. “Willkommen, meine Herren!” E a bola voltará a rolar...

Alemanha. “Willkommen, meine Herren!” E a bola voltará a rolar...

AFP Afonso de Melo 15/05/2020 12:24

Amanhã, pela duas e meia da tarde em Portugal, regressa o futebol à Europa ocidental com o início da 26.ª jornada da Bundesliga. Um sinal animador de que a vida está a voltar à normalidade, a despeito dos jogos à porta fechada.

De repente, acende-se uma luz no futebol da velha Europa. Os alemães decidiram retomar o campeonato, 66 dias depois do último jogo, e adiantam-se aos seus parceiros europeus, que ainda têm poucas certezas em relação ao assunto. Excetuando, claro, o caso da França, que já pôs um ponto final na liga, deixando tudo como estava na classificação do momento. A pandemia de covid-19 que paralisou o mundo continua a assustar, mas as pessoas têm um desejo enorme de regressar às suas vidas normais, sem interrupções. Se a Bundesliga é a primeira a tirar da porta de entrada o letreiro “Volto já!”, não restam dúvidas de que outras seguirão o exemplo, com Portugal a anunciar que a competição será retomada no dia 4 de junho.

“É triste jogar desta forma. Não tiramos nenhum prazer do nosso trabalho. Este não é o futebol que amamos, mas cabe-nos ser profissionais e darmos o nosso melhor”: foi assim que se expressou Marco Rose, o treinador do Borussia Mönchengladbach no passado dia 11 de março, depois de a sua equipa ter batido o Colónia na primeira partida à porta fechada da história do campeonato alemão. A sua tristeza prolongar-se-á: a regra é que todos os jogos se realizem sem público nas bancadas até ordens em contrário. E o impacto que isso tem na forma como os jogadores abordam a competição, em silêncio, tem sido debatido um pouco por toda a parte. “Ficámos um bocado baralhados”, disse na altura Markus Gidsol, treinador do Colónia. “Ouvirmos tudo o que se diz no banco contrário e aquilo que os árbitros falam entre eles pode tornar-se muito difícil de absorver. Além de que ouvimos igualmente os jogadores e precisamos de reagir a isso”.

Leia o artigo completo na edição impressa do jornal i. Agora também pode receber o jornal em casa ou subscrever a nossa assinatura digital.

 

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×