12/7/20
 
 
Comissão Europeia tem visão mais otimista que FMI sobre Portugal: recessão de 6,8% e subida na taxa de desemprego para 9,7% em 2020

Comissão Europeia tem visão mais otimista que FMI sobre Portugal: recessão de 6,8% e subida na taxa de desemprego para 9,7% em 2020

jornal i 06/05/2020 11:15

As previsões da Comissão Europeia  são mais otimistas do que as do Fundo Monetário Internacional (FMI), partilhadas no mês passado.

A Comissão Europeia prevê que Portugal sofra, em 2020, uma recessão de 6,8% do PIB, de acordo com as previsões de Primavera da Comissão Europeia, partilhadas esta quarta-feira. Por outro lado, está também previsto que ocorra uma recuperação, em 2021, no país, e que exista uma expansão de 5,8%. 

“A pandemia do coronavírus representa um choque enorme para as economias globais e europeias, com consequências socioeconómicas muito graves”, assinala a Comissão Europeia no comunicado divulgado esta quarta-feira. “Apesar da rápida e abrangente resposta política dada tanto a nível da UE como a nível nacional, a economia europeia vai registar uma recessão de proporções históricas neste ano”, continua.

Bruxelas afirma que a taxa de desemprego irá subir para os 9,7% este ano e admite que esta irá cabar por diminuir no ano seguinte, baixando para os 7,4%. De acordo com os dados europeus, o défice das contas públicas em Portugal deve atingir os 6,5% do PIB em 2020, atenuando-se para 1,8% em 2021 e a dívida pública deve atingir os 131,6% do PIB, baixando para 124,4% no ano seguinte.

Estas previsões são mais otimistas do que as do Fundo Monetário Internacional (FMI), partilhadas no mês passado, que previu uma quebra económica de 8% e de 13,9%, no desemprego, em 2020. O FMI afirmou ainda que o défice das contas públicas portuguesas irá disparar e vai atingir os 7,1% do PIB, e que a dívida chegasse aos 135% do PIB.

 

 

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×