25/10/21
 
 
IRS. Mais de 2,5 milhões já fizeram a entrega da declaração

IRS. Mais de 2,5 milhões já fizeram a entrega da declaração

Jornal i 27/04/2020 16:19

Tal como aconteceu em anos anteriores, também em 2020  existe um único prazo para a entrega do IRS.

Mais de 2,5 milhões de contribuintes entregaram o IRS, de acordo com os dados do Portal das Finanças. O prazo começou a 1 de abril e termina no final de junho.

De acordo com as Finanças, os reembolsos já começaram a ser processados na semana passada, mas ao contrário dos últimos anos, o Governo optou por não se comprometer com um prazo médio para a devolução do imposto aos contribuintes.

Recorde-se que, tal como aconteceu em anos anteriores, também em 2020  existe um único prazo para a entrega do IRS. Os contribuintes deverão entregar o IRS referente aos rendimentos obtidos no ano passado entre 1 de abril e 30 de junho (três meses, em vez dos habituais dois meses), independentemente do tipo de rendimento. Mas atenção: por norma, não é aconselhada a entrega nos primeiros 15 dias, uma vez que o sistema muda todos os anos e as alterações são testadas em ambiente real nos primeiros dias.

O Governo alargou, no passado, o sistema a contribuintes com planos poupança-reforma (PPR), o que irá permitir aumentar o universo de beneficiários. Todos aqueles que não cumprem as condições para a declaração automática devem proceder ao preenchimento e entrega da declaração de IRS como habitualmente. Isto significa que, se o contribuinte não fizer nada até ao final do prazo de submissão do IRS, a declaração provisória converte-se em definitiva, considerando-se cumprida a obrigação declarativa.

Não se esqueça, no entanto, que os contribuintes com dívidas de IRS ou de IRC que se encontram em fase de cobrança coerciva ou estejam a ser pagas em prestações: o reembolso será aplicado no pagamento total ou parcial das dívidas fiscais pendentes. Só serão reembolsados se sobrar algum valor.

Ler Mais


Especiais em Destaque

×

Pesquise no i

×