15/7/20
 
 
António Costa acredita que regresso à normalidade do turismo depende de "fator confiança"

António Costa acredita que regresso à normalidade do turismo depende de "fator confiança"

Twitter Jornal i 21/04/2020 21:32

O primeiro-ministro português partilhou no seu Twitter que a reabertura do turismo deverá ser acompanhada por "exigências de segurança e de higiene".

O regresso à normalidade do turismo após o estado de pandemia, segundo o primeiro-ministro português, António Costa, vai depender do fator confiança e defendeu que a reabertura deste negócio terá de ser acompanhada por "exigências de segurança e de higiene".

Esta posição foi transmitida por António Costa, esta terça-feira, no dia 21 de abril, na sua conta pessoal do Twitter, após ter recebido em São Bento representantes das cadeias de hotéis Vila Galé, Porto Bay, Pestana e Sana, e dirigentes da AHRESP (Associação da hotelaria, restauração e similares de Portugal).

 

Há pouco mais de um mês o #Turismo em #Portugal crescia a 2 dígitos. A realidade mudou radicalmente e estamos bem cientes das enormes dificuldades. O setor será uma das atividades económicas que mais demorará a retomar, pois depende de um fator essencial: a confiança. #COVID19PT pic.twitter.com/vYQGVSA3Wx

— António Costa (@antoniocostapm) April 21, 2020

 

Estas reuniões decorreram no âmbito dos encontros que o líder do executivo iniciou na semana passada, que começaram com as instituições responsáveis por projeções sobre a evolução da economia portuguesa (Instituto Nacional de Estatística, Banco de Portugal e Conselho de Finanças Públicas), às quais se seguiram audições com economistas e com os parceiros sociais.

"Há pouco mais de um mês o turismo em Portugal crescia a dois dígitos. A realidade mudou radicalmente e estamos bem cientes das enormes dificuldades. O setor será uma das atividades económicas que mais demorará a retomar, pois depende de um fator essencial: a confiança", advertiu o primeiro-ministro.

No processo de gradual reabertura dos estabelecimentos turísticos, segundo António Costa, é essencial que sejam "criadas regras de modo a assegurar que todas as exigências de segurança e higiene sejam cumpridas".

"Para esse objetivo, reunimos hoje com operadores económicos ligados ao setor turístico, designadamente a hotelaria e restauração", justificou o líder do executivo.

António Costa deixou ainda uma mensagem em relação ao futuro deste setor em Portugal. "Envio uma palavra de esperança e agradecimento a todos os que trabalham no setor do turismo. Bem sei que vivemos tempos de angústia, mas o turismo em Portugal vai voltar a ser de ouro", escreveu o primeiro-ministro.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×