24/9/20
 
 
II Guerra Mundial. A América não tinha tempo para chorar o seu Presidente

II Guerra Mundial. A América não tinha tempo para chorar o seu Presidente

Afonso de Melo 16/04/2020 09:04

Roosevelt morreu. Viva Truman! Enquanto milhares e milhares de soldados combatiam na Europa e no Pacífico, nos Estados Unidos não havia espaço para homenagens fúnebres.

À medida que a guerra caminha para o seu fim inevitável, com o avanço dos Aliados a destruir o resto da resistência nazi, os Estados Unidos sofrem um rude golpe. No dia 12 de abril, Franklin D. Roosevelt morreu, vítima de uma hemorragia cerebral. O seu estado de saúde era periclitante, pelo que não se tratou de uma verdadeira surpresa. Aliás, havia vários dias que se remetera a um período de descanso em Warm Springs, na Geórgia.

Poucas horas após o falecimento de Roosevelt, Harry S. Truman assumia o cargo. Eram momentos nos quais o tempo não podia ser desperdiçado. Os serviços fúnebres foram reduzidos a 200 pessoas. Havia uma guerra para ganhar do outro lado do Atlântico. E no Pacífico.

Leia o artigo na íntegra na edição impressa do jornal i. Agora também pode receber o i em sua casa. Saiba como aqui.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×