5/6/20
 
 
Portugueses, Costa e Rui Rio nas bocas do mundo. Os inúmeros elogios feitos a Portugal no combate à covid-19

Portugueses, Costa e Rui Rio nas bocas do mundo. Os inúmeros elogios feitos a Portugal no combate à covid-19

Cristiana Cruz Reis 09/04/2020 11:36

A união entre os partidos em Portugal, numa altura em que uma pandemia mundial afeta o país, foi utilizada como exemplo por Pedro Sanchéz, que pediu à oposição para seguir o exemplo do presidente do PSD, Rui Rio, que ofereceu a total colaboração do seu partido ao Governo liderado por Costa.

Portugal tem sido considerado um exemplo por muitos países no combate contra a covid-19, devido às medidas tomadas antecipadamente pelo Governo, como o fecho de escolas antes da proclamação do estado de emergência, que foi declarado quando havia apenas 100 casos de infeção confirmados no país, e ao comportamento dos portugueses por estarem a cumprir, na sua grande maioria, as normas tomadas pelo Governo para conter a propagação da doença.

Por exemplo, enquanto em Portugal há registo de pouco mais de 13 mil casos, Espanha tem mais de 150 mil pessoas infetadas com o novo coronavírus. O número de mortes em Portugal também é considereado baixo, relativamente a outros países da UE. O numero total de óbitos é de pouco mais de 350, enquanto na vizinha Espanha mais de 15 mil pessoas morreram infetadas com o novo vírus. O que difere estes dois países vizinhos? Esta questão tem sido analisada pelos órgãos de comunicação internacionais e o primeiro-ministro espanhol chegou a usar, esta quinta-feira, o exemplo português para o país conseguir melhorar o sucesso na luta contra a covid-19.

A união entre os partidos em Portugal numa altura em que uma pandemia mundial afeta o país foi utilizada como exemplo por Pedro Sanchéz, que pediu à oposição para seguir o exemplo do presidente do PSD, Rui Rio, que ofereceu a total colaboração do seu partido na luta contra o novo coronavírus e desejou "boa sorte" ao Governo liderado por António Costa. "Peço-vos humildemente unidade e lealdade institucional", apelou Pedro Sánchez dirigindo-se ao líder do Partido Popular durante o debate desta quinta-feira no parlamento, onde está a ser debatido o prolongamento do estado de emergência. 

No entanto, o apelo não foi recebido com agrado. O presidente do PP, Pablo Casado, afirma que "os espanhóis merecem um Governo que não lhes minta" e considerou que Sánchez não tem "autoridade moral" para pedir "unidade e lealdade". Casado tem sido um dos maiores críticos da atuação de Pedro Sanchéz e voltou a apelar ao líder para declarar luto nacional e garantir que todos os profissionais de saúde espanhóis têm acesso aos materias de proteção necessários, de modo a que estes se mantenham saudáveis e possam tomar conta das pessoas infetadas, um número que apesar de estar a diminuir continua a ser bastante preocupante - esta quarta-feira morreram 683 pessoas no espaço de 24 horas.

Mas os elogios ao comportamento de Portugal não ficam por aqui. O jornal norte-americano The New York Times fez uma reportagem, publicada esta terça-feira, onde comparou a situação da covid-19 em Portugal e em Espanha e elogiou a atuação do Governo liderado por António Costa e o apoio dos partidos de direita na atuação do mesmo. Também o jornal espanhol Público falou do discurso de Rui Rio e elogiou a atitude do presidente do PSD e o seu discurso no Parlamento que apelidam de “patriotismo real e que “faz inveja a Espanha”.

Em França, o jornalista Anthony Bellanger fez um artigo de opinião para a Rádio France Inter, onde apelidou o cenário em Portugal de um "mistério", visto Espanha estar "severamente confinada" e ter um número elevado de pessoas infetadas com covid-19 e o facto de o governo em Portugal ter tomado medidas muito mais ligeiras e o número ser muito menor. Na opinão do jornalista, o facto de a fronteira terrestre ser com apenas um país e Portugal viver muito do turismo, que se extinguiu de um dia para o outro, acabou por ter um efeito muito positivo no número de casos. 

Na Suíça também têm sido feitos elogios a Costa e aos portugueses, que ao ver o que se passava noutros países tomaram medidas antecipadas que tiveram consequências positivas no número de casos e no Sistema Nacional de Saúde. O jornal Le Temps apelida a situação que se vive em Portugal da "excecção feliz"e refere que o comportamento dos portugueses foi muito importante. "Muitas escolas estavam já sem alunos antes de serem encerradas", salientam.

"O primeiro-ministro socialista António Costa logo entendeu que quanto mais durasse a crise da saúde, mais dramático seria o impacto no turismo, um setor essencial para a economia portuguesa. Ele, portanto, optou por tomar medidas radicais num estado ainda inicial, para sair dessa situação de contenção o mais rápido possível e para reiniciar o turismo o mais rápido possível", escreve o Le Temps.

Além de políticos e de jornais, a população também não tem ficado indiferente à situação positiva que se vive em Portugal. Especialmente os espanhóis. Costa foi o primeiro a conquistar os espanhóis quando apelidou a atitude do ministro das Finanças holandês, que sugeriu que Espanha fosse investigada por alegar não ter capacidade orçamental para fazer face à pandemia do novo coronavírus, de repugnante. "Obrigada por nos defender, Sr. Costa" e "Se Sanchéz não o faz, que o português o faça", são alguns dos comentários à atitude do primeiro-ministro. 

No entanto, também o comportamento dos portugueses tem sido elogiado nas redes sociais. "Viva Portugal", "Ponham os olhos em Portugal", e "temos tanto para aprender com os nossos vizinhos" são alguns dos comentários e apelos dos internautas nas redes sociais.

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×