3/7/20
 
 
Imagens aéreas mostram que a poluição continua a diminuir
ESA

Imagens aéreas mostram que a poluição continua a diminuir

ESA DR Jornal i 27/03/2020 17:22

Com a quarentena em vigor, grande parte das fábricas reduziu os seus níveis de produção e emissão de gases poluentes.

Segundo novas informações divulgadas pela Agência Espacial Europeia (ESA), estão a dar-se reduções nas concentrações de dióxido de azoto em várias cidades da Europa, nomeadamente, Lisboa e Porto. 

Estes dados foram recolhidos pelo satélite Sentinela-5P, do programa Copérnico da Comissão Europeia, e são um dos efeitos das medidas de isolamento criadas para prevenir o contágio do coronavírus.

Já se sabia que existia uma diminuição de dióxido de azoto em Itália ou na China, no entanto, as as imagens divulgadas sexta-feira, 27 de março, pela ESA mostram como este fenómeno está a acontecer em mais cidades europeias.

“As concentrações de dióxido de azoto variam de dia para dia devido a mudanças no clima. Não é possível tirar conclusões com base apenas num dia de dados”, explicou Henk Eskes, investigador do Instituto Meteorológico Real da Holanda, que tem usado informações oferecidas pelo satélite referido anteriormente para monitorizar as condições meteorológicas e a poluição na Europa. “Ao combinar dados por um período específico de tempo, dez dias neste caso, a variabilidade meteorológica ainda é uma média parcial e começamos a ver o impacto das mudanças devido à actividade humana.”

A equipa do investigador trabalha com cientistas de todo o mundo e, através da análise de dados, tentam perceber como é que estas medidas estão a influenciar o planeta Terra. “Para estimativas quantitativas das mudanças nas emissões devido ao transporte e à indústria, precisamos de combinar os dados do Sentinela-5P com modelos de química atmosférica. Estes estudos já começaram, mas levarão algum tempo para serem concluídos”.

A própria ESA está a tomar medidas de segurança e prevenção e colocou em algumas das missões que envolvem monitorização contínua de instrumentos que estão no Espaço. O objetivo é reduzir a necessidade de ter pessoas a trabalhar no centro de controlo.

Uma das medidas que irá entrar em vigor é a colocação de quatro missões nas suas configurações de segurança, o que na prática significa que alguns instrumentos espaciais irão ficar em suspenso e assim reduz-se a necessidade de ter técnicos no centro de comando localizado na Alemanha.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×