2/4/20
 
 
Coronavírus. Guia para enfrentar o isolamento em casa

Coronavírus. Guia para enfrentar o isolamento em casa

Dreamstime Pedro Almeida 23/03/2020 19:12

Manter o corpo em movimento e o cérebro ativo é fundamental para não entrar em colapso físico e psicológico. É necessário, por isso, adotar estratégias para ocupar o tempo em que não se deve sair de casa devido à covid-19. Fazer exercício físico ou dedicar-se às tarefas domésticas são algumas das medidas que pode tomar para evitar a inércia. Saiba o que também pode ser feito numa fase de estado de emergência em Portugal.

Está em casa mas faça de conta que vai para o trabalho

É importante manter a agenda diária que costuma ter quando se dirige para o trabalho. De manhã faça a sua higiene matinal, tome o pequeno-almoço e vista-se, tal como se fosse para o emprego. Manter a rotina é um dos principais fatores para o equilíbrio físico e emocional. Manter os horários de sono e alimentação também é fundamental para que o corpo não se habitue a um ritmo diferente. Não está de férias, pelo que é importante estar ativo. Se trabalhar das 9 horas às 17 horas, não deixe de cumprir o horário. O que muda é apenas o facto de não ter de se deslocar para o local de trabalho.

Não fique parado e faça exercício físico

Se é arriscado ir para a rua fazer as suas caminhadas diárias ou corridas matinais, adote uma estratégia em casa para mexer o corpo. É importante que reserve alguns minutos do seu dia para o exercício físico. Caso não tenha ideias de como pode fazê-lo, utilize os meios tecnológicos para se inspirar e inovar. Não precisa de nada muito elaborado para fazer exercício em casa. Se não pode ir para o ginásio, terá de substituir os halteres por garrafas de água, por exemplo.

Tem filhos? Brinque com eles e não os deixe desanimar

Manter estável a saúde física e mental é muito importante quando se fala de isolamento.  Gastar energia é um dos principais fatores  para mantermos o cérebro ativo e, por isso, use e abuse da criatividade. Jogos de tabuleiro, desenhar, sessões de cinema em casa e cuidar das plantas, por exemplo, são algumas das estratégias que pode adotar para distrair os filhos. Brincar com eles pode também ajudá-lo a si, adulto, a lidar melhor com o isolamento em casa.

Tem animais domésticos? Dê-lhes a importância que merecem

Se tiver cães, gatos ou outros animais domésticos e, em dias de trabalho fora de casa, não lhes  dá tanta atenção, aproveite para passar mais tempo com eles. Tem um jardim privado ou uma varanda ampla?Brinque com o seu cão ou o seu gato ao ar livre. Se não tiver, faça-o dentro  de casa. Faz-lhe bem a si, tanto a nível físico como psicológico, e também aos animais de companhia. Nunca é em demasia o carinho e o tempo que damos aos animais. 

Agora não tem desculpa... Dedique-se às tarefas domésticas

Uma das formas de se manter distraído em casa é dedicar-se às tarefas domésticas. Se antes não tinha tempo porque o excesso de trabalho não lhe permitia cuidar do seu lar, esta é uma boa oportunidade para deixar tudo... a brilhar. 
Fazer mudanças na estrutura da casa e ter ideias inovadoras para mudar a decoração podem ajudar a que o tempo passe mais depressa. Não se esqueça que as tarefas domésticas são também uma forma de entretenimento.

Aborrecido em casa? Aproveite para pôr a leitura em dia

Se por acaso é daquelas pessoas que não costumam ter tempo para ler, aproveite o facto de estar em isolamento para pôr a leitura em dia. Vários estudos indicam que ler é importante para o desenvolvimento cognitivo e há que manter o cérebro ativo. Os jogos de consola ou de computador também podem ajudá-lo, bem como a internet. Aproveite também para manter as suas redes sociais ativas. A tecnologia ajuda-o a manter-se ocupado.

Cursos online são uma opção para se manter ocupado

Aprender através da internet é outras das formas que pode utilizar para exercitar o cérebro. Cursos para aprender um novo idioma ou até para descobrir como pode ter uma alimentação saudável, através de videoconferência, são ideias para quem luta contra as dificuldades do isolamento voluntário. No Brasil existem escolas a oferecer cursos online, nomeadamente de marketing e programação. Existem mesmo plataformas através das quais as pessoas 
em isolamento podem ter aulas.

Isolamento não significa solidão. Mantenha contacto com amigos

Está sozinho em casa e não sabe como lidar com o isolamento? De acordo com a Ordem dos Psicólogos, “falar com pessoas de quem gosta e em quem confia é uma das formas de reduzir a ansiedade, a solidão ou o aborrecimento durante o período de isolamento”. Contacte os seus amigos, de preferência através de videochamada, para falar “cara a cara” com eles. Utilize também o telefone, o email, as mensagens e as redes sociais para o fazer.

Não fume nem beba para lidar com as emoções

Durante o isolamento voluntário é essencial manter um estilo de vida saudável: coma bem, durma bem e não deixe que a tristeza tome conta de si. Por isso, não recorra ao tabaco ou ao álcool para disfarçar a angústia. Caso se sinta aborrecido, contacte uma linha de apoio ou fale com os seus familiares e amigos para se abstrair da situação do país. No entanto, deve sempre tomar todos os cuidados e não pode “desligar” totalmente do que se vai passando em Portugal

Tem uma saúde frágil? Tome a medicação e esteja atento

Se por acaso faz parte do grupo de pessoas de maior risco, deve estar ainda mais atento 
aos sintomas. Mantenha-se isolado, continue a tomar a medicação que lhe foi receitada pelo seu médico e esteja atento. É importante manter-se informado e compreender o risco. No entanto, limite a sua exposição a notícias que possam aumentar a sua ansiedade e preocupação. Coloque questões e não tenha receio de saber as respostas. Sinta-se seguro e confortável.

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×