20/10/20
 
 
Jorge Jesus. Segundo resultado inconclusivo pede nova contraprova

Jorge Jesus. Segundo resultado inconclusivo pede nova contraprova

jornal i 17/03/2020 23:29

Treinador português realizou pela 3.ª vez o teste para despistar coronavírus. Saberá o resultado esta quarta ou quinta-feira.

 

Jorge Jesus encontrava-se esta terça-feira novamente à espera do resultado ao teste para o novo coronavírus. Na segunda-feira à noite, o Flamengo, clube orientado pelo treinador português, fez saber, através de comunicado, que o técnico testou “um positivo fraco ou inconclusivo” para o SARS-CoV-2. Já após ter sido divulgada esta informação, o técnico de 65 anos recorreu às suas redes sociais para confirmar que testou positivo, mas garantiu que não tinha quaisquer sintomas. “Sinto-me igual a ontem, há uns meses, um ano, dois, três ou quatro”, assegurou. Entretanto, o clube campeão brasileiro havia dito que estava a ser feita uma contra-análise de modo a dissipar as dúvidas quanto ao estado de saúde do treinador. O resultado ficou conhecido durante a manhã de ontem e foi precisamente o mesmo: JJ repetiu o resultado “inconclusivo” no segundo teste e está agora à espera de nova contraprova, cujo resultado deverá ser conhecido ainda durante esta quarta ou quinta-feira. O técnico amadorense já está a cumprir a quarentena obrigatória decretada nestes casos e continua a ser acompanhado de perto pelo departamento médico do clube, que atua no Brasileirão. 

Recorde-se que o clube do Rio de Janeiro ficou em estado de alerta depois de Maurício Gomes de Mattos, um dos vice-presidentes do Fla, ter sido infetado pelo novo coronavírus. Na mesma nota emitida pelo clube, no início desta semana, ficou também a saber-se que todo o plantel carioca, bem como integrantes do departamento de futebol e comissão técnica do clube, realizaram o despiste e testaram negativo ao SARS-CoV-2. “Atletas, integrantes do departamento de futebol e comissão técnica testaram negativo para a covid-19. Vale ressaltar que o departamento de futebol seguirá as orientações do Ministério da Saúde durante a pandemia do coronavírus”, podia ler-se.

A pandemia já tinha condicionado, de resto, o futebol brasileiro. A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro já tinha anunciado a suspensão do campeonato Carioca (onde está em ação o Fla) nas próximas duas semanas. Ainda antes de ter lançado a nota sobre a situação que envolve o “Míster Jorge Jesus”, também o clube rubro-negro suspendeu todas as atividades durante pelo menos uma semana. Já a Taça Libertadores tinha optado pelo adiamento dos próximos jogos.

Por sua vez, e à semelhança da decisão anunciada ontem pela UEFA, também a Conmebol decidiu adiar a Copa América de 2020 para 2021. 

A 47.ª edição da prova, que vai decorrer na mesma na Argentina e na Colômbia, foi adiada, tal como o Europeu de futebol, para entre 11 de junho e 11 de julho do próximo ano, anunciou o organismo que gere o futebol sul-americano.
Este é apenas mais um exemplo de como o SARS-CoV-2 – pandemia que teve origem na China (Wuhan), em dezembro último, mas que tem agora epicentro na Europa – tem alterado o calendário desportivo um pouco por todo o mundo. L.R.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×