23/9/20
 
 
Covid-19. Escolas abertas para acolher filhos de trabalhadores de serviços essenciais

Covid-19. Escolas abertas para acolher filhos de trabalhadores de serviços essenciais

Bruno Gonçalves Jornal i 14/03/2020 11:26

Pelo menos uma escola de cada agrupamento vai permanecer aberta.

As escolas encerram esta segunda-feira, depois de o Governo declarar o Estado de Alerta no país devido à pandemia de Covid-19. Contudo, alguns estabelecimentos de ensino vão continuar abertos para receber os filhos dos profissionais que nesta altura são imprescindíveis, nomeadamente profissionais de saúde ou forças de segurança. A medida foi anunciada pela ministra da Presidência e Modernização Administrativa e está prevista no decreto-lei que estabelece as medidas relativas à situação epidemiológica do Covid-19.

Mariana Vieira da Silva explicou, em declarações à SIC Notícias, que pelo menos uma escola de cada agrupamento vai permanecer aberta. "Estes profissionais têm de poder trabalhar", disse a ministra."Nas medidas que tomámos, pelo menos uma escola de um agrupamento escolar vai receber os filhos dos profissionais de saúde que têm de trabalhar e não podem ficar sem um espaço para deixar os seus filhos", acrescentou.

A medida está prevista no decreto-lei que estabelece as “medidas excecionais e temporárias” relativas à situação epidemiológica do Covid-19, que foi publicado esta sexta-feira à noite em Diário da República.

As escolas vão ter de garantir o acolhimento dos filhos ou outros dependentes a cargo dos  “profissionais de saúde, das forças e serviços de segurança e de socorro, incluindo os bombeiros voluntários, e das forças armadas, os trabalhadores dos serviços públicos essenciais, de gestão e manutenção de infra-estruturas essenciais, bem como outros serviços essenciais, cuja mobilização para o serviço ou prontidão obste a que prestem assistência aos mesmos”.

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×