6/4/20
 
 
Casal perde cão e decide fazer um clone do animal

Casal perde cão e decide fazer um clone do animal

Facebook Jornal i 28/02/2020 21:16

Ziggy tem a “mesma personalidade, as mesmas brincadeiras e os mesmos brinquedos preferidos” que Marley.

Marley, um cão de raça labrador, morreu vítima de cancro, no ano passado. Os donos do animal, Alicia e David Tschirhart, decidiram contornar a morte de Marley e de modo a não perder por completo o seu adorado animal decidiram fazer um clone do seu cão.

Segundo o casal norte-americano, Marley era “perfeito” e nenhum outro animal o poderia substituir. Daí terem optado pelo processo de clonagem. Ziggy tem a “mesma personalidade, as mesmas brincadeiras e os mesmos brinquedos preferidos” que Marley, conta Alicia à CNN.

O processo foi realizado por um hospital veterinário, a ViaGen Pets, especializado em clonagem de animais, e teve um custo de 45,6 mil euros. 

A clonagem é feita através da remoção de células do animal que vai ser clonado, colocando-as em ovos, que vão dar origem a um embrião que, posteriormente, vai ser transferido para uma fêmea para fazer o período normal de gestação. Como os genes do animal original não são alterados, o clone vai sair igual, como se fossem gémeos.

A verdade é que este não é um processo recente. Em 2018, a atriz Barbra Streisand revelou que dois dos seus cães eram clones de um cão seu que já tinha morrido. Na Coreia do Sul, um cão conhecido por seu nariz "lendário" foi clonado para produzir outros sete cães com as mesmas capacidades. Trakr, um cão que é considerado um herói por ter encontrado o último sobrevivente do atentado às Torres Gémeas também foi clonado. 

Atualmente, a ViaGen tem uma lista de espera de um ano, disse um porta-voz ao canal de televisão KGTV.

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×