29/11/20
 
 
Inglaterra. Bruno e Jota: O diabo e o lobo foram os reis do Carnaval

Inglaterra. Bruno e Jota: O diabo e o lobo foram os reis do Carnaval

AFP Laura Ramires 24/02/2020 10:39

Bruno Fernandes estreou-se a marcar pelo Man. United. Red devils rendidos ao talento português seguem... Jota, que continua imparável e bisou no triunfo do Wolverhampton.

Já se grita o nome de Bruno Fernandes nas bancadas do Teatro dos Sonhos – e tem sido um verdadeiro conto de fadas a aventura do médio português ao serviço do Manchester United. Depois de um arranque convincente e prometedor, ontem, no seu quarto jogo pelos red devils, o antigo jogador do Sporting estreou-se a marcar e voltou a ser um dos protagonistas da equipa. Na receção ao Watford da 27.a jornada da Liga inglesa, Bruno sofreu falta para grande penalidade que o próprio converteu, aos 42 minutos, de forma irrepreensível. Inaugurado o marcador, o internacional português assistiu ainda para o 3-0 final (75’), apontado por Mason Greenwood, que se colocou em zona frontal e rematou forte para o fundo das redes à guarda de Ben Foster. Pelo meio, foi Martial a aumentar a vantagem com um grande golo, numa jogada que, de resto, também contou com o jogador português – o atacante francês marcou três vezes nos últimos três jogos e apresenta um rendimento muito superior desde a chegada de Bruno Fernandes. Na vitória por 2-0 sobre o Chelsea, na jornada anterior da prova, Martial dedicou a maior parte dos seus passes ao português, que agora soma um golo e duas assistências na Premier League. Em grande destaque, o ex-jogador leonino voltou (pelo terceiro jogo consecutivo na prova) a ser eleito pelos adeptos o homem do jogo (reuniu 88% dos votos). Recorde-se que o português já tinha recebido esta distinção na partida com os blues, de Frank Lampard, e no empate entre o United e o Wolverhampton, no primeiro jogo que fez pela equipa de Manchester. No final do encontro, o médio revelou que “este é o dia que qualquer jogador quer ter”. “Sinto-me sortudo por marcar, sinto-me sortudo por vencer o jogo. Demos o nosso melhor e merecemos a vitória. Só necessito de continuar a ajudar a equipa”, acrescentou o português, que foi transferido em janeiro passado por 55 milhões de euros.

“O Bruno Fernandes é mais rápido do que parece. Estamos muito entusiasmados por o ter aqui. Ele chegou, levantou toda a equipa e quer conduzir o jogo. Está muito confiante e é uma espécie de mistura entre Paul Scholes e Verón [antigos médios do United]. Temos grandes jogos pela frente agora”, comentou Ole Gunnar Solskjaer, treinador do United. Com este triunfo, o Manchester United saltou para o 5.o lugar na tabela, último posto que dá acesso às provas europeias. Em sentido inverso, destaque para o Tottenham de José Mourinho, que voltou a perder, agora em Stamford Bridge (2-1), para o Chelsea, permitindo a ultrapassagem dos red devils. Os spurs, que fechavam o top-5, surgem agora na 6.a posição, com apenas mais um ponto do que os wolves de Nuno Espírito Santo (8.o).

Jota com semana de sonho Foi, aliás, da equipa mais portuguesa de Inglaterra que chegou outra das grandes surpresas desta jornada da Premier League. Diogo Jota está imparável e voltou a estar em destaque no novo triunfo (3-0) da equipa, desta vez ante o Norwich. Com Rui Patrício, Rúben Neves e João Moutinho também a titulares (e Pedro Neto e Rúben Vinagre a entrarem na segunda parte), Jota marcou aos 19 e 30 minutos. Já o avançado mexicano Raúl Jiménez fez o terceiro golo, aos 50’, em recarga a um remate ao poste do... avançado português. Antes deste encontro, o ex-FC Porto deu que falar por causa do hat-trick que apontou, na última semana, na vitória (4-0) dos wolves diante do Espanyol na primeira mão dos 16-avos-de-final da Liga Europa. Contas feitas, foram cinco remates e cinco golos nos últimos dois encontros, disputados em quatro dias. O português já tinha, recorde-se, apontado o hat-trick mais rápido de sempre da competição europeia no jogo com o Besiktas, ainda durante a fase de grupos.

Com 34 presenças entre todas as competições nesta nova época, o avançado conta com 14 golos e cinco assistências assinadas ao serviço dos wolves, clube com quem tem contrato até 2022.

Os números e as exibições do jogador às ordens de Nuno Espírito Santo não têm deixado ninguém indiferente e o avançado de 23 anos está a ser associado ao... Man. United que, além de Bruno Fernandes, conta ainda com o português Diogo Dalot.

De acordo com o Calcio Mercato, o jogador já estava na mira do emblema de Old Trafford, mas as últimas exibições do luso foram decisivas para voltar a acionar o lembrete com o seu nome na lista de compras do clube. O The Express diz mesmo que os red devils vão avançar com uma proposta de 50 milhões de euros pelo passe de Jota no mercado de verão.

 

Ronaldo histórico em Itália

Ainda nas principais ligas europeias houve mais portugueses a dar que falar, como foram os casos de Cristiano Ronaldo e Renato Sanches. Por Itália, Ronaldo marcou e venceu no jogo 1000 enquanto futebolista sénior. A Juventus foi ao terreno da SPAL arrancar um triunfo por 2-1 na 25.a jornada da Serie A. O português de 35 anos viu um golo anulado logo aos cinco minutos, mas acabou por abrir o marcador aos 39’, chegando desta forma aos 11 jogos consecutivos a marcar. Com 21 golos nesta edição do campeonato italiano, o jogador português conseguiu igualar o recorde de Batistuta (1994) e Fabio Quagliarella (na época passada) de número de jogos consecutivos a marcar na liga italiana. O triunfo permite também à equipa de Turim continuar a liderar isolada a prova, agora com 60 pontos, mais um do que a segunda classificada Lazio.

Por França, Renato Sanches marcou o último golo na vitória por 3-0 do Lille diante do Toulouse, na jornada 26 da Liga, e continua assim a ser um dos protagonistas do conjunto liderado por Christophe Galtier.

À porta do pódio da Ligue 1, o Lille, que além de Renato Sanches conta também com os portugueses Tiago Djaló, Xeka e José Fonte, ocupa o 4.o lugar com apenas menos um ponto do que o Rennes, atual 3.o classificado. O PSG continua a liderar tranquilo a competição, com o principal perseguidor de Neymar e Mbappé a ser o Marselha de André Villas-Boas, que meio ano depois voltou a perder em casa, com o Nantes (1-3).

 

Ler Mais


Especiais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×