10/4/20
 
 
Liga Europa. Fatura do mês de fevereiro assusta adeptos do clube da Luz

Liga Europa. Fatura do mês de fevereiro assusta adeptos do clube da Luz

Laura Ramires 21/02/2020 09:25

Benfica perde na Ucrânia e soma quarto jogo sem vencer. Ainda assim, Bruno Lage descarta cenário de crise. Derrotas para o campeonato não fizeram perder primeiro lugar, empate com o Famalicão não impediu chegada ao Jamor e a eliminatória dos 16 avos de final não está fechada, defende técnico.

Os 16 avos de final da Liga Europa deram ontem o pontapé de saída, com sortes diferentes para os clubes portugueses. Na Ucrânia, Luís Castro sorriu ao levar a melhor no duelo português com o Benfica de Bruno Lage. O Shakhtar Donetsk dominou durante toda a primeira parte e até abriu o marcador aos 20 minutos, mas o golo de Marlos foi anulado pelo VAR por estar fora de jogo. Só nos últimos suspiros da primeira metade, os encarnados conseguiram ter a primeira oportunidade, através de um remate de Pizzi, com a bola a sair junto ao poste da baliza à guarda de Andriy Pyatov. Nem o facto de o Shakhtar não competir há dois meses, devido à pausa de inverno na Ucrânia, impediu a vitória dos homens da casa – num jogo que evidenciou sobretudo a má fase que as águias atravessam. O mês de fevereiro tem sido um verdadeiro inferno para os lados da Luz, com o Benfica sem vencer agora há quatro jogos para todas as provas. Ainda assim o cenário não assusta o treinador encarnado, que relembra que a equipa continua a liderar a Liga portuguesa apesar das duas derrotas consecutivas; que alcançou a final da Taça de Portugal apesar do empate diante do Famalicão e que tem também a eliminatória europeia em aberto.

Ontem, aos 67 minutos, Pizzi apontou o único golo dos encarnados, através de grande penalidade, devolvendo a igualdade ao marcador, que tinha sido inaugurado cerca de 10 minutos antes por Patrick.

O campeão nacional não conseguiu, contudo, aproveitar o momento, permitindo, cinco minutos depois, o segundo golo da formação ucraniana. Kovalenko fez o 2-1 final, colocando assim o Shakhtar em vantagem na eliminatória. Por enquanto fica uma certeza: se ambiciona passar aos oitavos da prova, Bruno Lage e companhia vão precisar de fazer muito mais no jogo da segunda mão na Luz, na próxima quinta-feira.

Bruno Lage disse que apesar da derrota, a eliminatória está em aberto e descarta o cenário de crise.

“Independentemente de ser o quarto jogo sem ganhar, mais importante é o contexto. Eliminatória que está em aberto e vamos discuti-la no nosso estádio. Não era o resultado que esperávamos mas está em aberto. Prefiro perder por 2-1 do que por 1-0”, analisou. “A crise são dois jogos com Famalicão, que nos permitem chegar à final da Taça; duas derrotas no campeonato que nos permite estar em primeiro e agora uma eliminatória em aberto”, rematou.

 

Sporting mais perto dos oitavos

Já do outro lado da balança pode ser encontrado o Sporting, que, a contrastar com as exibições nas provas caseiras, continua a dar cartas na Europa. Ontem, em Alvalade, os leões venceram o Basaksehir, por 3-1, confirmando desta forma o favoritismo que Silas já tinha admitido. De resto, a entrada forte do emblema leonino provou isso mesmo, com Coates a abrir o marcador logo aos três minutos. Ainda antes do intervalo, Sporar (44’) estreou-se a marcar com a camisola do Sporting e, na segunda metade, Vietto fez o 3-0 aos 51’.

O golo dos turcos chegou no último quarto de hora de jogo, da marca do castigo máximo (77’), por intermédio de Edin Visca. Um tento que ainda dá um resto de esperança aos turcos para o encontro em Istambul no próximo dia 27 de fevereiro.

“Podíamos ter marcado mais, fizemos o jogo que definimos. As coisas correram-nos bem. Tivemos ocasiões claras que não concretizámos, é um aspeto a melhorar. Marcar três golos na UEFA na primeira mão é muito relevante. A vitória fica-nos muito bem”, comentou Emanuel Ferro, treinador adjunto do Sporting, considerando ainda que o resultado “abre excelentes perspetivas” para o jogo na Turquia.

Já FC Porto e Braga disputavam os respetivos encontros à hora do fecho desta edição – com os minhotos em vantagem no terreno dos escoceses do Rangers; enquanto os dragões perdiam na Alemanha ante o Bayer Leverkusen.

 

FC Porto e a liderança provisória

Antes de serem disputados os segundos confrontos da segunda prova da UEFA, as equipas portuguesas voltam a entrar em ação, desta vez na I Liga.

No domingo, o FC Porto recebe o Portimonense num encontro que poderá dar aos azuis-e-brancos a liderança provisória da competição. Em caso de vitória sobre o conjunto algarvio, a equipa de Sérgio Conceição passa a somar 56 pontos, mais dois do que o Benfica, atual líder com 54. Na segunda-feira, os encarnados vão fechar a jornada 22, em Barcelos, diante do Gil Vicente, um adversário que venceu, recorde-se, o... FC Porto (por 2-1, na primeira jornada do campeonato), além de ter sido também a única equipa até agora capaz de roubar pontos aos minhotos de Rúben Amorim (2-2, na jornada 20 da Liga).

Já os arsenalistas, que fecham atualmente o pódio com 37 pontos, enfrentam, na Pedreira, o V. Setúbal.

Com 36 pontos, o Sporting (4.º) volta a jogar em Alvalade, agora diante o Boavista.

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×