2/4/20
 
 
Marega. Vitória SC recusa "vestir a pele do lobo" por problema "de dimensão nacional"

Marega. Vitória SC recusa "vestir a pele do lobo" por problema "de dimensão nacional"

Bruno Venancio jornal i 17/02/2020 21:54

Os vimarenses sublinham que esta é uma situação que acontece em vários estádios e há varios anos.

O Vitória SC lançou um comunicado, esta segunda-feira, onde afirma que vai colaborar com as autoridades para averiguar "os verdadeiros responsáveis" pelos comentários racistas feitos contra Marega, jogador do FC Porto e sublinha que irá disponibilizar as imagens de videovigilância do estádio Dom Afonso Henriques.

No entanto os vimarenses sublinham que apesar de considerarem "o racismo um ato de traição à fundação do clube, perante o qual o VITÓRIA SC e os seus adeptos serão, como sempre foram, verdadeiramente implacáveis" , afirmam que este é "um problema de dimensão nacional, que se repete e vem repetindo ao longo de vários anos e em diversos estádios, ao qual as entidades com responsabilidade governativa não se podem alhear com declarações simplistas de repúdio e censura seletivas".

Por isso, o clube diz que não irá vestir "a pele de lobo defonte um problema social  que já conheceu condenações efetivas no plano desportivo nacional e internacional, contando embora com o silêncio e a parcimónia de todos os órgãos e entidades que agora prontamente se pronunciaram", pode ler-se na nota.

"O VITÓRIA SC não admite que o bom nome e imagem do clube e dos seus adeptos sejam oportunamente colocados em causa por conta de um ato criminoso que não representa, antes afronta, a sua forma de estar, sentir e atuar. Por ser assim, é ao lado de todos - e tem de ser com todos - que o VITÓRIA SC se posiciona na promoção de um desporto igual e universal, sem lugar nem tempo para a violência, racismo, xenofobia, intolerância ou discriminação", afirmam.

"Finalmente, cumpre registar a gravosa desconsideração institucional perpetrada pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional contra o VITÓRIA SC, ignorando de forma inadmissível a sua posição de censura e condenação sobre os acontecimentos em causa aquando da divulgação, através das redes sociais, de todas as outras levadas a cabo pelos restantes clubes", concluem. 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×