2/4/20
 
 
Detido artista e ativista russo que divulgou vídeos sexuais de candidato à câmara de Paris

Detido artista e ativista russo que divulgou vídeos sexuais de candidato à câmara de Paris

AFP Jornal i 15/02/2020 21:48

Benjamin Griveaux, próximo de Macron, retirou candidatura autárquica na sexta-feira.

Pyotr Pavlenski, artista e ativista russo, exilado em França desde 2017, foi detido este sábado.

Embora o russo tenha sido o responsável pela divulgação de vídeos sexuais do ex-candidato à câmara de Paris Benjamin Griveaux, a detenção não se ficou a dever à partilha ilícita das mensagens privadas.

Benjamin Griveaux, o homem escolhido a dedo por Emmanuel Macron para concorrer à câmara de Paris, decidiu abandonar a corrida, depois de terem sido divulgados vídeos e mensagens privadas de cariz sexual trocadas com uma mulher.

As imagens foram divulgadas num site da Internet registado em nome de Pyotr Pavlenski, que não só assumiu a responsabilidade da divulgação, como prometeu novas partilhas.

Pyotr Pavlenski justificou o seu comportamento com o objetivo de "denunciar os altos funcionários e representantes políticos que mentem aos seus eleitores e impõem à sociedade o puritanismo que eles desprezam".

O Ministério Público francês anunciou agora a sua detenção, mas ressalvou que foi feita no âmbito de uma investigação em que o russo é acusado de violência e de posse de arma, durante uma festa na capital francesa, na véspera de Ano Novo, que registou três feridos.

As autoridades sublinharam assim que a detenção de Pyotr Pavlenski não está relacionada com a divulgação dos vídeos de Benjamin Griveaux, que não apresentou queixa, apesar de o seu advogado ter dito que o iria fazer.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×