18/2/20
 
 
Imobiliária Remax atingiu volume de 5,20 mil milhões em 2019

Imobiliária Remax atingiu volume de 5,20 mil milhões em 2019

jornal i 13/02/2020 09:08

Lisboa e Porto representam mais de metade das transações realizadas pela imobiliária no país.

A Remax Portugal fechou 2019 com um volume de vendas na ordem dos 5,20 mil milhões de euros, o que representa um aumento de 19% face ao ano anterior.

A principal imobiliária a atuar em Portugal realizou 68 000 transações, com uma percentagem de 78,6% a representarem processos de compra e venda de imóveis – o restante diz respeito ao mercado de arrendamento.

Em 2019, confirmando um maior acesso ao crédito, os portugueses reforçaram a sua posição como principais clientes, participando em 81,3% das transações. Ainda assim, o investimento estrangeiro também se acentuou (em cerca de 3%), com destaque para os clientes brasileiros que, pelo terceiro ano consecutivo, foi quem mais negociou imobiliário com a mediadora, representando já 6,2% do total de transações. Em destaque estão ainda clientes franceses (1,78%), angolanos (1,08%), chineses (0,99%) e ingleses (0,95%).

De acordo com o relatório, o aumento das transações (em praticamente um quinto) é justificado, em grande medida, pelo crescimento em 9% do número de profissionais (passando de 9691, em 2018, para os 10 519, no ano passado) e agências (de 312 para 340) da Remax em atividade no país.

“O crescimento consistente dos nossos resultados tem a ver com duas variáveis: a primeira relacionada com os nossos fortes investimentos no aumento da capilaridade e na formação constante das equipas; e a segunda, consequência da primeira, com a confiança dos consumidores, que, além de reconhecerem a melhor oferta, procuram um serviço altamente especializado para garantir conforto e confiança numa operação que, em alguns casos, representa um investimento para toda a vida”, refere Beatriz Rubio, CEO da Remax. A responsável sublinha ainda que a quota de mercado da empresa “deverá ainda crescer” a curto prazo, graças a um plano que visa reforçar a presença da imobiliária em “125 concelhos do país” mais pequenos e com menos população, no sentido de “uniformizar” a presença em todo o país.

As previsões da Remax para 2020 apontam para a manutenção de um crescimento nos dois dígitos, enquanto em 2023 o objetivo já será realizar quatro em cada dez transações imobiliárias feitas em Portugal.

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×