6/4/20
 
 
Portugal arrecada 1 227 milhões em leilão com juros negativos

Portugal arrecada 1 227 milhões em leilão com juros negativos

Jornal i 12/02/2020 12:53

O IGCP pagou, pela primeira vez, uma taxa de juro negativa (-0,057%) para emitir 564 milhões em dívida com prazo até julho de 2026. O leilão garantiu ainda 663 milhões de euros, a uma taxa de 0,55% e maturidade até 2024.

Portugal obteve esta quarta-feira 1 227 milhões de euros através de um leilão de obrigações do tesouro, com maturidade a seis e 14 anos. O primeiro leilão duplo deste ano do IGCP - Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública pagou, pela primeira vez neste género de produto, uma taxa de juro negativa (-0,057%), neste caso para emitir 564 milhões em dívida com prazo até julho de 2026. O leilão arrecadou ainda 663 milhões de euros, a uma taxa de 0,55% e maturidade até 2034.

"Os receios de algum abrandamento económico, juntamente com o Conoravirus, levaram os investidores a procurarem ativos de refúgio, pelo que as taxas das dívidas soberanas voltaram a comprimir", refere Filipe Silva, do Banco Carregosa.

De acordo com o analista, “os discursos de Christine Lagarde e Jerome Powel apontam para um “esperar para ver” o que continua a suportar o mercado de dívida, não deixando grandes expectativas, pelo menos para já, de uma subida de taxas”. “Portugal continua a conseguir baixar o custo do serviço da dívida. A título comparativo, há um ano atrás, para a maturidade de 2034, estávamos a pagar uma yield de 2,034% versus os atuais 0,55%”, conclui.

Com esta operação, Portugal já assegurou 31% (5 227 mil milhões de euros) das necessidades de financiamento do Estado para este ano. No total, a IGCP prevê emitir 16,7 mil milhões de euros em obrigações do Tesouro em 2020.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×