4/4/20
 
 
Taça de Portugal. Novo clássico pode estar a um passo do Jamor

Taça de Portugal. Novo clássico pode estar a um passo do Jamor

AFP Laura Ramires 11/02/2020 17:29

Benfica defronta o Famalicão no jogo que decide o primeiro finalista da prova-rainha do futebol português. Conjunto famalicense já esteve nas meias-finais há 75 anos, tendo sido eliminado pelo Sporting, por duríssimos 11-0. Segue-se, na quarta-feira, o FC Porto-Académico Viseu

O clássico do último sábado ainda faz correr tinta, mas já a dar que falar está também a possibilidade de um novo encontro entre FC Porto e Benfica, desta vez no Jamor. A final da Taça de Portugal pode proporcionar um novo duelo entre encarnados e azuis-e-brancos mas, para tal acontecer, é necessário que, para já, os encarnados confirmem esta noite, em Vila Nova de Famalicão, a curta vantagem que levam da Luz. Na primeira mão das meias-finais, a águia venceu o conjunto de João Pedro Sousa por 3-2, num jogo louco em que os cinco golos da partida surgiram na segunda metade. A fatura do encontro eletrizante foi paga, aliás, pelas duas equipas no fim de semana, em encontros referentes ao campeonato – uma conta mais pesada, de resto, para os famalicenses, que sucumbiram perante o V. Guimarães por expressivos 7-0.

No Dragão, também se conhece o fim da história, com a equipa de Sérgio Conceição a relançar a luta pelo título após triunfo por 3-2 sobre Bruno Lage e companhia.

Voltando a colocar o foco na prova-rainha do futebol português, esta noite ficará conhecido o primeiro finalista da prova, que tem o Benfica como recordista, com 26 troféus.

Já o Famalicão procura fazer história e atingir pela primeira vez a final da Taça de Portugal – é, ainda assim, a segunda vez que a equipa chega à antecâmara do jogo derradeiro, 75 anos depois de ter sido eliminada pelo Sporting, na temporada 1945/46.

O jogo foi também ele histórico para os leões, que humilharam o adversário, rebentando o marcador com uns muito expressivos 11-0!

Com um conjunto leonino liderado por Cândido de Oliveira, marcaram, na altura, Octávio Barrosa, duas vezes, de grande penalidade; Sidónio, que assinou um póquer; Fernando Peyroteo, que também bisou, tal como Armando Ferreira, tendo contado ainda um golo de António Marques.

O Benfica, por sua vez, tenta disputar novamente a final da Taça depois de ter tido o Jamor como destino pela última vez em 2016/17, época em que conquistou a prova após bater o V. Guimarães por 2-1.

O treinador dos encarnados fez ontem a antevisão da partida desta noite e reconheceu que o triunfo magro que as águias levam da Luz “não é garantia de nada”, lembrando que o adversário de hoje “é uma equipa muito competente em termos de construção, de conduzir o jogo como bem entende”.

“Esta equipa foi construída um pouco de base e pode ser um misto da ideia do treinador e da construção dos jogadores em função das suas ideias”, analisou.

 

FC Porto quer voltar ao Jamor

Depois do Benfica-Famalicão será a vez de ficar conhecido o quadro da final, com o FC Porto a receber o secundário Académico de Viseu no Dragão, já durante a noite de quarta-feira.

Depois do surpreendente empate a uma bola no Fontelo, o clube beirão (que já fez, note-se, história ao atingir as meias) cumpriu a meta inicial proposta para este patamar ao ter conseguido empurrar a decisão final para a Invicta.

Antes do jogo da primeira mão, Rui Borges, técnico da equipa da ii Liga, admitiu a missão espinhosa que tinha pela frente, lembrando, contudo, que no futebol já não há “papões” como “antigamente”.

O treinador do emblema viseense mostrou-se desta forma convicto de que é possível eliminar os dragões e chegar à tão ambicionada final.

Pela frente terá agora um FC Porto ainda mais motivado.

Depois da vitória diante do Benfica, que permitiu reduzir a distância para o líder da Liga para quatro pontos, o conjunto azul-e-branco promete dar tudo para conquistar o primeiro troféu da época – um triunfo que serviria na perfeição, diga-se, para a equipa finalmente se redimir do troféu recentemente perdido, a Taça da Liga, para o Sp. Braga.

Mais: Sérgio Conceição quer também vingar a derrota na final da Taça de Portugal do último ano, em que perdeu, recorde-se, para o Sporting, numa partida decidida apenas nas grandes penalidades, depois do empate a duas bolas verificado após prolongamento.

O dragão, com 16 títulos, procura ainda atingir outra marca, uma vez que caso consiga conquistar a prova-rainha do futebol português alcança a sua 17.a Taça de Portugal, igualando desta forma o Sporting, que ainda é o segundo mais titulado na prova.

Para além do Benfica (26), Sporting (17) e FC Porto (16), inscrevem ainda o nome na lista de vencedores da prova o Boavista (5), o V. Setúbal (3), o Belenenses (3), a Académica de Coimbra (2), o Sp. Braga (2) e, com um título cada, o V. Guimarães, o CD Aves, o Estrela da Amadora, o Leixões e o Beira-Mar.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×