24/10/20
 
 
Hospitais portugueses estão preparados para lidar com eventual epidemia de coronavírus, garante ministra

Hospitais portugueses estão preparados para lidar com eventual epidemia de coronavírus, garante ministra

Sara Matos Jornal i 28/01/2020 20:02

Marta Temido diz que tem acompanhado a situação com "tranquilidade".

A ministra da Saúde garantiu, esta terça-feira, que os hospitais portugueses estão preparados para lidar com uma eventual epidemia do novo coronavírus.

“Se houver alguma situação que ultrapasse aquilo que estamos agora a preparar temos dispositivos que nos permitem responder a todas as necessidades", disse Marta Temido, citada pela agência Lusa,  à margem de uma reunião sobre os investimentos na área da saúde no concelho de Sintra.

"Temos acompanhado a evolução da situação com tranquilidade, mas com grande rigor e seguindo sempre com muito cuidado aquilo que são as diretrizes internacionais. Essa é a melhor forma de nos proteger a todos", acrescentou.

Sobre a retirada dos portugueses da cidade chinesa de Wuhan, o epicentro do novo coronavírus, a governante diz que as autoridades irão aplicar os “protocolos que estão definidos pela Organização Mundial de Saúde" à chegada destes cidadãos.

"É necessário avaliar se as pessoas embarcam já num contexto de algum sintoma, se durante o voo acontece algum sintoma ou se à chegada há algum sintoma. Aquilo que iremos fazer a aplicação rigorosa dos protocolos", defendeu.

Recorde-se que os portugueses em Wuhan estão ainda a aguardar informação sobre a viagem para Portugal. Esta terça-feira, o grupo de portugueses, que tem estado em contacto com as autoridades portuguesas, recebeu um comunicado da Embaixada de Portugal em Pequim com um ponto de situação sobre as diligências feitas durante o dia com vista ao repatriamento.

“Embora tenhamos toda a confiança nas medidas de prevenção à propagação de coronavírus pelas autoridades chinesas, prosseguimos todos os contactos já anteriormente em curso para retirar com a maior brevidade possível todos os cidadãos portugueses retidos na Província de Hubei e isto para corresponder ao pedido de apoio que nos dirigiram para o seu repatriamento”, indica o comunicado, a que o i teve acesso.

O último balanço oficial dava conta de 106 vítimas mortais e mais 4684 pessoas infetadas. Esta terça-feira também veio a confirmar-se, na Alemanha, o primeiro caso na Europa de transmissão direta entre humanos, bem como um novo caso em França.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×