4/4/20
 
 
UE vai enviar dois aviões a Wuhan para repatriar 250 franceses e outros 100 europeus

UE vai enviar dois aviões a Wuhan para repatriar 250 franceses e outros 100 europeus

AFP Jornal i 28/01/2020 17:55

O primeiro avião vai ser enviado esta quarta-feira.

Bruxelas anunciou, esta terça-feira, que vão ser repatriados 250 franceses e outros 100 cidadãos europeus, que o solicitem, em dois aviões enviados pela União Europeia à região chinesa de Wuhan, epicentro do novo coronavírus.

No Twitter, o serviço de Ajuda Humanitária da Comissão Europeia informou que o Mecanismo Europeu de Proteção Civil foi ativado na sequência de um pedido de França, sendo assim enviados dois aviões para repatriamento de cidadãos da UE .

Segundo um comunicado de Bruxelas,  "a UE cofinanciará os custos de transporte das aeronaves", e "o primeiro avião está previsto para sair de França amanhã [quarta-feira] de manhã, enquanto o segundo sairá no final da semana".

Embora a medida venha no seguimento de um pedido de França, a UE informa que "os cidadãos da UE presentes na região e que desejam ser repatriados podem solicitá-lo, independentemente da sua nacionalidade".

“Os números iniciais indicam que cerca de 250 cidadãos franceses serão transportados na primeira aeronave e mais de 100 cidadãos da UE de outros países se juntarão à segunda aeronave”, refere a mesma nota, acrescentando ainda que  "este é um primeiro pedido de assistência e outros poderão surgir nos próximos dias".

Apenas serão autorizados a viajar “cidadãos saudáveis ou sem sintomas [do vírus]”.

"O Centro de Resposta de Emergência da UE mantém-se em contacto constante com os governos dos Estados-Membros a fim de coordenar as chegadas e os possíveis períodos subsequentes de quarentena", explica Bruxelas.

Os portugueses em Wuhan estão ainda a aguardar informação sobre a viagem para Portugal. Esta terça-feira ao final do dia (são mais oito horas em Wuhan) o grupo de portugueses, que tem estado em contacto com as autoridades portuguesas, recebeu um comunicado da Embaixada de Portugal em Pequim com um ponto de situação sobre as diligências feitas durante o dia com vista ao repatriamento.

“Embora tenhamos toda a confiança nas medidas de prevenção à propagação de coronavírus pelas autoridades chinesas, prosseguimos todos os contactos já anteriormente em curso para retirar com a maior brevidade possível todos os cidadãos portugueses retidos na Província de Hubei e isto para corresponder ao pedido de apoio que nos dirigiram para o seu repatriamento”, indica o comunicado, a que o i teve acesso.

O último balanço oficial dava conta de 106 vítimas mortais e mais 4684 pessoas infetadas. Esta terça-feira também veio a confirmar-se, na Alemanha, o primeiro caso na Europa de transmissão direta entre humanos, bem como um novo caso em França.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×