28/2/20
 
 
Turquia. Número de mortos devido ao sismo continua a aumentar

Turquia. Número de mortos devido ao sismo continua a aumentar

Twitter Daniela Soares Ferreira 27/01/2020 08:13

Durante o fim de semana, a terra continuou a tremer na Turquia. Maior abalo foi registado este domingo.

O sismo que na passada sexta-feira assolou a província de Elazig, na Turquia, provocou pelo menos 36 mortos, aos quais se juntam 1600 feridos e milhares de desalojados. Este é o último balanço das autoridades locais, numa altura em continuam os trabalhos das equipas de salvamento para encontrar corpos ou sobreviventes nos escombros. Até agora, já foram resgatadas 45 pessoas. Dos feridos, 104 ainda estão internados nos hospitais locais.

O caso mais recente é o salvamento de uma criança de dois anos, encontrada viva nos escombros mais de 24 horas depois do sismo. Também a mãe foi encontrada horas depois e as autoridades garantem que as duas se encontram bem.

Contudo, há cada vez menos esperanças de encontrar sobreviventes, uma vez que o inverno rigoroso na Turquia faz com que as temperaturas durante a noite cheguem aos -10 oC. Além disso, o ministro do Interior turco, Suleyman Soylu, avançou que grande parte da operação de resgate já se encontra concluída.

O sismo, de magnitude 6,8 na escala de Richter, tem sido seguido de várias réplicas e a terra tremeu várias vezes - pelo menos 700 - durante o fim de semana, com o pior tremor de terra a ser registado este domingo, com uma magnitude de 4,3 na escala de Richter.

Para já, centros desportivos, escolas e bibliotecas estão a ser usados para acomodar os desalojados.

Entretanto, o Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, já visitou o local e prometeu que serão tomadas “todas as medidas necessárias” para que as áreas atingidas pelo terramoto se restabeleçam, prometendo ainda realojar de forma rápida todos os que ficaram sem teto, bem como ajudar financeiramente as vítimas. “Com todas as nossas instituições, principalmente a AFAD e o Crescente Vermelho, estamos do lado do nosso povo”, escreveu depois no Twitter o Presidente turco.

Também o Governo português já reagiu à tragédia, lamentando “profundamente” a perda das vidas e os danos materiais. “Nesta hora difícil”, Portugal manifesta “o seu apoio às autoridades turcas, principalmente tendo em conta as difíceis operações de salvamento e busca que visam resgatar as pessoas que continuam nos escombros”, lê-se no comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros, liderado por Augusto Santos Silva.

 

Historial de sismos

Esta não é a primeira vez que um terramoto fatal atinge a província de Elazig. O mesmo já tinha acontecido em 2010, altura em que um sismo de magnitude 6 na escala de Richter resultou na morte de 51 pessoas.

Mas o pior terramoto da história da Turquia remonta a 1999, na localidade de Izmit. Nessa altura, um tremor de terra matou quase 18 mil pessoas. 

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×