23/9/20
 
 
Radiohead Public Library. A biblioteca gratuita de que os fãs precisavam

Radiohead Public Library. A biblioteca gratuita de que os fãs precisavam

Dreamstime Hugo Geada 22/01/2020 23:09

De forma a organizar os seus conteúdos, a banda inglesa lançou um arquivo massivo onde compila desde músicas a telediscos e merchandise do conjunto.

O extenso catálogo dos Radiohead foi publicado na íntegra pela banda no seu site oficial, que passará a designar-se (e a funcionar) como Radiohead Public Library. Neste espaço podemos encontrar os nove álbuns de estúdio da banda, telediscos, merchandise (disponível para compra online a partir de 4 de fevereiro), performances de concertos, artwork, links para os (labirínticos) sites descontinuados, amostras da newsletter W.a.s.t.e. que costumavam publicar e enviar, e ainda material raro da banda que fará as delícias dos fãs.

Um artigo da Rolling Stone assinado por Daniel Kreps destaca alguns dos “pontos altos” deste arquivo: os concertos no festival norte-americano Bonnaroo com som “prístino”, vídeos de performances acústicas de promoção dos álbuns do vocalista e Thom Yorke e do guitarrista Jonny Greenwood ou os “blips”, uma mensagem de código morse de 15 segundos que a banda utilizou para promover o lançamento de Kid A, um dos seus álbuns mais icónicos.

Este arquivo, massivo o suficiente para um curioso perder horas e horas a explorar os conteúdos, surge da vontade da banda de centralizar o seu material todo no mesmo espaço e ajudar os fãs a encontrar informações e conteúdo “verdadeiro”.

“Radiohead.com sempre foi a) irritantemente desinformativo e b) surpreendente. O mais surpreendente a fazer a seguir era, portanto, tornar tudo surpreendentemente informativo. Foi isso que fizemos”, podia ler-se no comunicado publicado no recém reformulado site da banda.

Os autores de Ok Computer ou In Rainbows levaram o conceito de “biblioteca” um pouco mais à frente, permitindo que cada visitante do site possa criar um cartão de utilizador, que pode inclusive imprimir, para facilitar o acesso ao site.

Além do material já publicado, os músicos vão aproveitar a atualizada plataforma para partilhar uma seleção de conteúdos com curadoria de cada um dos membros da banda. O primeiro a participar nesta iniciativa foi Colin Greenwood, que partilhou diversas atuação como na MTV’s Most Wanted onde fazem uma versão da música ‘Nobody Does It Better’ de Carly Simon, e que serviu como tema de 007: O Espião Que Me Amava, no festival holandês Pinkpop, em 1996, onde interpretam ‘Lift’ ou no programa televisivo Later... with Jools Holland onde apresentaram o tema ‘Airbag’. Seguiu-se Jonny, o seu irmão, e Ed O’Brien. Faltam os contributos de Philip Selway e Thom Yorke.

Os Radiohead têm um histórico de campanhas promovidas na internet. A 10 de outubro de 2007, antes de chegar às lojas, a banda lançou In Rainbows em primeira mão na internet num regime que permitia os fãs pagarem aquilo que bem entendessem pelo disco e, no ano passado, depois de um hacker os ameaçar que ia descarregar na internet 18 horas de sessões não publicadas de OK Computer, a banda acabou por publicar todo este conteúdo grátis.

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×