8/4/20
 
 
Chuva intensa deixa Baixa de Lisboa alagada

Chuva intensa deixa Baixa de Lisboa alagada

Dreamstime Marta F. Reis 16/01/2020 22:20

Agravamento do estado do tempo estava anunciado, mas a chuva gerou o caos no trânsito e causou inundações por toda a cidade.

Estradas alagadas, sarjetas entupidas e prejuízos em algumas lojas e prédios onde os algerozes não deram vazão. Ao fecho desta edição, o balanço ainda estava em curso, mas o cenário era de uma capital alagada pela chuva forte que se fez sentir durante a tarde, sendo que algumas zonas foram mais afetadas do que outras. O Regimento de Sapadores Bombeiros registou 68 ocorrências entre as 17h21 e as 19h, a maioria de inundações, mas também alguns casos em que as infiltrações causaram quedas de estuques e danos em edifícios. 

“Foi muita chuva num curto espaço de tempo”, disse ao i o subchefe Lopes, adiantando que os problemas se concentraram sobretudo na zona da Baixa, não havendo registo de feridos ou desalojados. Não sendo inédito, pode dizer-se que não é habitual e o facto de a chuvada ter coincidido com a maré cheia complicou o cenário: saltaram tampas de esgoto e a circulação automóvel ficou fortemente condicionada. Nas redes sociais, alguns internautas revelaram imagens de ruas interditas e até da chuva a cair dentro do Aeroporto da Portela. A ANA Aeroportos confirmou à Lusa que a infiltração se deveu à rotura de uma claraboia. Está a ser feita uma intervenção na cobertura do aeroporto, mas a zona que cedeu ainda não tinha sido reparada. Houve também registo de inundações no Hospital de S. José, uma situação que, de acordo com a Renascença, já estava resolvida ao início da noite. Também a velocidade chegou a estar condicionada na Ponte Vasco da Gama devido ao vento forte que se fez sentir durante a tarde. Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, a precipitação atingiu os 12 mm por metro quadrado.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil tinha emitido um aviso para o agravamento do estado do tempo durante a tarde de quinta-feira, com especial incidência nos distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto e Vila Real, recomendando atenção às zonas históricas mais vulneráveis. No Porto, a Av. Gustavo Eiffel, entre as pontes Luís I e do Freixo, esteve cortada por prevenção, depois de uma derrocada no dia anterior. O mau tempo continua no fim de semana, com o céu muito nublado, chuva e aguaceiros em especial no Centro.  

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×