1/10/20
 
 
Livre. Assembleia propõe retirar confiança política a Joacine

Livre. Assembleia propõe retirar confiança política a Joacine

Miguel Silva Joana Marques Alves 16/01/2020 17:27

Comunicado divulgado dias antes do congresso

A Assembleia do Livre decidiu retirar a confiança política à deputada única do partido, Joacine Katar Moreira. Mas esta não é uma decisão definitiva – tudo dependerá do congresso, que está agendado para este fim de semana.

“Considerando que a eleição para a Assembleia da República de uma representante do Livre é uma responsabilidade que transcende a deputada eleita, e porque não se vislumbra da parte da deputada, Joacine Katar Moreira, qualquer vontade em entender a gravidade da sua postura, nem intenção de a alterar, a assembleia do Livre delibera retirar a confiança política à deputada, pelo que deixa de reconhecer o exercício do seu mandato como sendo exercido em representação do Livre”, refere o comunicado da Assembleia. 

“É com profundo pesar que tomamos esta deliberação, na plena consciência das consequências gravosas que daí advêm para a capacidade do Livre marcar a atual legislatura da Assembleia da República. No entanto, não podemos manter a confiança política em quem, por opção própria, reiteradamente prescindiu de nos representar”, refere o mesmo documento.

A Assembleia sustenta esta decisão em vários fatores, nomeadamente a “reduzida comunicação com o Grupo de Contacto [ou seja, a direção do partido] no que concerne às negociações com o Governo relativas ao Orçamento do Estado para 2020” e o facto de a deputada não ser “recetiva” e ter “ignorado o apoio técnico disponibilizado pelo partido para a elaboração e apresentação de iniciativas legislativas”.

Segundo apurou o i, este comunicado, que não está disponível no site do partido, era destinado apenas a membros e apoiantes do Livre. Até porque tanto este órgão, como o Grupo de Contacto e o Conselho de Jurisdição terminam agora o seu mandato – os novos órgãos serão eleitos neste congresso. 

“A Assembleia já tinha avaliado o caso Jocaine e decidiu que devia retirar-lhe a confiança política. Dado a proximidade do congresso, propõe a este que ratifique esta decisão”, explicou ao i fonte do Livre. Ou seja, na prática, a Assembleia não tomou qualquer decisão em relação ao futuro de Joacine Katar Moreira – está apenas a sugerir a quem for eleito que retire a confiança política à deputada única. “Somos um partido com uma democracia muito aberta. Obviamente que a última palavra será do congresso”, acrescenta a mesma fonte. 

Recorde-se que o congresso do Livre está marcado para os próximos dias 18 e 19. Das 18 moções que serão debatidas, há um que se destaca: a moção “Recuperar o Livre, resgatar a política”. Esta defende que se Joacine “não se dispuser a renunciar às suas funções, o Livre não tem outra alternativa a não ser retirar-lhe a confiança política”. O documento tem cinco subscritores. Joana Marques Alves

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×