23/2/20
 
 
ONU quer reforço português na República Centro-Africana

ONU quer reforço português na República Centro-Africana

Dreamstime Jornal i 13/01/2020 19:16

Foi sublinhado, antes da reunião entre o representante da ONU e o ministro da Defesa, que a Força de Reação Rápida portuguesa, composta por 180 militares portugueses, “faz diferença no terreno”.

O representante especial do secretário-geral das Nações Unidas para a República Centro-Africana defendeu, esta segunda-feira, um reforço de meios aéreos portugueses no país africano.

À margem de uma conferência no Instituto de Defesa Nacional, Mankeur Ndiaye afirmou que “ia ver com o senhor ministro” o que se podia fazer acerca desta questão. "Vou tentar ver com o senhor ministro [da Defesa] o que podemos fazer em conjunto para reforçar os meios de intervenção da Minusca [Missão Multidimensional Integrada das Nações Unidas para a Estabilização da República Centro-Africana], incluindo com meios aéreos", explicou, realçando a importância destes meios.

O representante da Organização das Nações Unidas (ONU) garantiu que, na reunião agendada para o final da tarde com o ministro da Defesa, João Gomes Cravinho, iria “felicitar” Portugal pelo "papel importante que desempenha nas operações de manutenção da paz em todo o mundo e, em particular, na RCA através da Força de Reação Rápida portuguesa".

Foi também sublinhado, antes da reunião, que a Força de Reação Rápida portuguesa, composta por 180 militares portugueses, “faz diferença no terreno”.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×