29/9/20
 
 
Austrália. Custos elevados, economia afetada e muito por fazer

Austrália. Custos elevados, economia afetada e muito por fazer

AFP Daniela Soares Ferreira 09/01/2020 09:13

Até agora, os incêndios já provocaram prejuízos de três mil milhões de euros. 10 mil camelos podem ser abatidos devido à falta de água.

 

 

O inferno vivido com os incêndios na Austrália pode estar a acalmar mas ainda há muito por fazer e as consequências serão graves.

Nesta altura existem ainda várias dezenas de fogos ativos um pouco por todo o país, pelo que o valor dos prejuízos causados pelos incêndios está longe de ser conhecido mas, para já, os custos económicos das últimas semanas apontam para os cinco mil milhões de dólares australianos (cerca de três mil milhões de euros). As áreas mais afetadas pelos incêndios são a agricultura e o turismo, informou ontem o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, durante uma visita à ilha Kangaroo, local onde os fogos destruíram mais de um terço da região e onde morreu um número elevado de animais.

O chefe de Governo pediu ajuda aos governos estaduais e pediu ainda à população que ajudasse todos os afetados.

Uma vez que o setor do turismo é dos mais prejudicados, Morrison pediu aos australianos que tiraram férias e que foram impedidos de viajar, um pouco mais de paciência no que diz respeito aos pedidos de reembolso. “Pelo menos vejam se podem não pedir já as devoluções porque os operadores estão a sentir um grande impacto. Negócios neste setor estão a sofrer e não vão conseguir responder de imediato a todos os pedidos”, alertou.

Também a financeira norte-americana Moody’s confirmou que o turismo e a agricultura são as atividades económicas mais afetadas, garantindo que pode ainda existir uma queda na confiança dos consumidores, aumentando os efeitos negativos na economia. A mesma agência explica - uma vez que a época de incêndios ainda vai durar, pelo menos dois meses - que os custos poderão aumentar significativamente.

Entretanto, as ajudas financeiras começam a chegar um pouco por todo o lado. O caso mais recente e talvez o mais mediático pertence aos Metallica. A banda anunciou nas redes sociais ter doado 750 mil dólares australianos - o equivalente a 463 mil euros - aos bombeiros que combatem os fogos. “Estamos totalmente impressionados com os incêndios que varrem milhares de hectares na Austrália, com maior impacto em Nova Gales do Sul e em Vitória”, escreveu a banda. “A destruição e os efeitos devastadores para todos os residentes, para os animais, para o meio ambiente são verdadeiramente de partir o coração”. Os Metallica apelaram ainda aos seus seguidores que contribuíssem para ajudar os australianos nesta altura de pânico: “Juntem-se a nós e façam o que puderem para ajudar”, escreveram.

 

Camelos em risco

Numa altura em que a água é dos bens mais essenciais na Austrália, dez mil camelos estão em risco de ser abatidos. O problema é que estes animais babem demasiada água. A situação passa-se numa comunidade aborígene australiana. Os autarcas locais, da área governamental de Anangu Pitjantjatjara Yankunytjatjara, que está a ser afetada pela seca, autorizaram a morte dos animais, uma vez que “estão a pressionar” os habitantes na procura pela água.

Recorde-se que os incêndios da Austrália já mataram mais de 8.400 coalas. Além disso, os fogos já causaram 25 mortos e destruíram uma área maior do que Portugal. Quase todos os territórios australianos foram afetados segundo os Serviços de Incêndios 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×