12/7/20
 
 
2019 com menos mortos, mas mais feridos e acidentes

2019 com menos mortos, mas mais feridos e acidentes

Francisco Paulo Carvalho 02/01/2020 19:12

Autoridades fizeram hoje um balanço provisório do ano passado nas estradas portuguesas 

Menos mortos, mais acidentes, mais feridos. É este o balanço da PSP, da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) e da GNR da sinistralidade nas estradas portuguesas em 2019 face ao ano anterior.

No balanço anual que foi realizado hoje, as autoridades explicaram que em 2019 morreram 472 pessoas nas estradas portuguesas, o que representa um decréscimo de 7% face a 2018, ou seja, menos 36 vítimas mortais.

Relativamente ao número total de feridos, esse baixou. Contudo, o número de feridos graves baixou comparativamente a 2018. No ano passado registaram-se 2288 feridos graves, mais 147 que em 2018, e 42925 feridos leves, mais 1569 que em 2018.

Quanto ao número de acidentes, esse acompanhou o aumento registado no número de feridos e passou de 132399 em 2018 para 135063 no ano passado. No total, 12,8 milhões de condutores foram fiscalizados, tendo resultado daí 1,4 milhões de infrações e a detenção de mais de 27 mil condutores, dos quais quase 15 mil foram por apresentarem uma taxa de álcool superior à taxa crime.

Paulo Gomes, porta-voz da GNR, disse que estes números devem "obrigar a uma reflexão não só das autoridades mas, principalmente, de toda a sociedade portuguesa".

Já Patrícia Gaspar, secretária de Estado da Proteção Civil, afirmou ser necessário investir para combater estes números: “Ao nível da legislação temos também de melhorar algumas situações, nomeadamente no que diz respeito às sanções associadas às infrações. Acabámos de ouvir aqui os números quer da GNR, quer da PSP. Condução sob o efeito do álcool e com telemóveis são situações que não são aceitáveis, porque põem em perigo não só a segurança dos próprios como dos restantes condutores”.

Operação Natal e Ano Novo

As autoridades fizeram ainda um balanço da Operação de Natal e de Ano Novo, onde se registou um total de 15 vítimas mortais entre o dia 18 de dezembro e 1 de janeiro, menos 14 face ao período homólogo de 2018.

Para além do número de vítimas mortais, também o número de feridos graves e ligeiros diminuiu em 9% e 17%, respetivamente, face a 2018, ao passo que registaram mais 396 acidentes (mais 7%).

A operação termina apenas no próximo dia 5 de janeiro, mas desde que começou foram já fiscalizados  quase 700 mil condutores, de onde resultaram cerca de 56800 infrações e 903 detidos, dos quais 67% apresentava uma taxa de álcool superior à taxa crime.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×