15/8/20
 
 
Ano Novo. Praça do Comércio com trânsito cortado a partir das 17h

Ano Novo. Praça do Comércio com trânsito cortado a partir das 17h

Francisco Paulo Carvalho 30/12/2019 20:00

Autoridades usarão sistema e videovigilância para garantir a segurança dos presentes. Não está prevista a utilização de drones.

A habitual festa de Ano Novo na Praça do Comércio, no Terreiro do Paço, Lisboa, traz consigo cuidados redobrados e, por isso mesmo, o trânsito de acesso ao local estará cortado a partir das 17h de hoje. Estão previstas entre 200 e 250 mil pessoas no recinto e por forma a controlar o acesso, estão previstos nove pontos de entrada com revista.

Segundo Sofia Gordinho, comissária do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, o dispositivo montado no recinto “será semelhante ao do ano anterior”. “A Praça do Comércio vai ser tratada como recinto fechado. O perímetro será fechado recorrendo ao mobiliário urbano e gradeamento, com sistemas que vão acautelar a não entrada de viaturas no terreno”, explicou a mesma.

Sofia Gordinho não revelou qual será o número total de efetivos no terreno, mas afirmou que é aquele que é “considerado adequado em relação ao evento em si, semelhante ao do ano passado”. Para além disso, a comissária clarificou que este dispositivo terá várias valências, nomeadamente agentes de intervenção rápida, corpo de intervenção e unidades cinotécnicas.

Além da presença física de efetivos, a Praça do Comércio será ainda vigiada através de um sistema de videovigilância, com o objetivo de “visualizar as massas dando ajuda, no momento, à deslocação de meios para o bom desenvolver do policiamento”. Apesar do recurso a este sistema, não está prevista a utilização de drones ao longo deste dispositivo.

A comissária do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP deixou ainda algumas recomendações relativamente a um dos pontos altos da festa de passagem de ano, o fogo de artifício. Sofia Gordinho recomendou que as pessoas presentes no Terreiro do Paço “se espalhem pela Ribeira das Naus para assistir” ao espetáculo, não se concentrando apenas num ponto, sendo aí o risco maior.

Por forma a garantir a segurança dos presentes, é ainda proibida a entrada no recinto de garrafas e copos de vinho, tal como megafones,, mochilas de dimensões superiores a A3, chapéus de chuva com hastes compridas, paus de selfie, apontadores de laser ou buzinhas de ar comprimido.

A representante da PSP deixou ainda a recomendação para que “quem vier apenas à parte da festa do fogo de artifício saia depois da Praça do Comercio pela Ribeira das Naus ou para o lado contrário, Cais do Sodré”. Por outro lado, Sofia Gordinho recomenda que quem vá assistir à segunda parte da festa entre pelo Rossio.

No total, existirão nove pontos de acesso onde as pessoas serão revistadas. Estes ficam localizados junto à Agência Europeia Marítima, Cais do Sodré, Praça Duque da Terceira, rua do Arsenal, rua do Ouro, rua Augusta, rua da Prata e rua dos Fanqueiros.

“Trata-se de criar um perímetro de uma zona gigantesca pedonal. Como nos últimos anos, esperamos que o fluxo de pessoas a pé, através dos transportes, invada toda a zona destinada ao trânsito, sendo a principal preocupação isolar o local”, explicou a comissária Sofia Gordinho.

Após a primeira parte da festa e dos habituais 15 minutos de fogo de artifício, seguem-se os espetáculos musicais, podendo os presentes no Terreiro do Paço contar com os concertos de Xutos&Pontapés e Ornatos Violeta.

A Avenida Ribeira das Naus estará já esta segunda-feira encerrada entre as 20h30 e as 00h30 de hoje, devido à atuação de José Cid, que foi promovido pela EGEAC - Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural da Câmara de Lisboa.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×