12/7/20
 
 
Avaliação bancária das casas subiu para os 1312 euros por metro quadrado

Avaliação bancária das casas subiu para os 1312 euros por metro quadrado

jornal i 30/12/2019 13:14

Valores de novembro representam máximo histórico. Maior subida registou-se nos Açores. A região do Algarve tem a habitação mais cara.

O valor médio atribuído aos imóveis pelos bancos, na altura da cedência de crédito habitação, voltou a aumentar em novembro, pelo 32.º mês consecutivo, fixando-se nos 1312 euros por metro quadrado.

Os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) indicam que este valor – o mais elevado desde que este indicador é publicado – representa uma subida de oito euros (+0,6%) relativamente a outubro e um aumento de 8%, em comparação com o mesmo mês do ano anterior.

Em novembro, o valor médio de avaliação bancária de apartamentos foi 1402 euros por metro quadrado, aumentando 9,8% relativamente ao mês homólogo de 2018. O valor mais elevado foi observado na região do Algarve (nos 1748 euros/m2) e o mais baixo no Alentejo (1095 euros/m2).

Neste período, o valor médio da avaliação bancária das moradias foi de 1162 euros por metro quadrado, o que representa uma subida de 4,2% em relação mesmo mês do ano anterior. Os valores mais elevados observaram-se no Algarve (1696 euros/m2) e na área metropolitana de Lisboa (1632 euros/m2), tendo o centro registado o valor mais baixo (999 euros/m2).

A nível regional, a maior subida face ao mês anterior registou-se nos Açores (+1,5%). As únicas descidas foram observadas na Madeira (-0,3%) e no norte do país (-0,2%). Em comparação com o período homólogo, o valor médio das avaliações cresceu 8%. A taxa de variação homóloga mais elevada para o conjunto das avaliações verificou-se no Algarve (10,3%) e a menor foi registada na região do centro de Portugal (5,3%).

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×