8/4/20
 
 
Luzes, bolas e árvores de Natal. Quanto custa decorar a sua cidade?

Luzes, bolas e árvores de Natal. Quanto custa decorar a sua cidade?

AFP Joana Marques Alves 17/12/2019 21:41

O portal de contratos públicos online permite ter uma noção de quanto as autarquias desembolsam para tornar os seus municípios mais bonitos na época natalícia. No ano passado, os gastos com as festas de Natal e de passagem de ano ultrapassaram os 15 milhões de euros. O i consultou os contratos públicos relativos aos gastos com as celebrações natalícias de 2019. Nem todos os contratos estão já disponíveis no portal do Estado, mas já é possível ter uma ideia das prioridades dos autarcas: iluminações, cabazes, pistas de gelo e mercados de Natal. A fatura vai nos 10 milhões.

Avaliando apenas os documentos que deram entrada no portal de contratos públicos online até meio de dezembro, as autarquias do país gastaram cerca de 10 milhões de euros em iluminações, decorações, diversões e atrações de Natal – a todos os valores acresce ainda o IVA. De acordo com os contratos disponíveis, o Porto está no topo dos municípios que mais gastam – cerca de 518 mil euros foram gastos pela empresa municipal Ágora e mais de 192 mil pela autarquia, num total de 711 mil euros. Seguem-se Almada (510 mil euros), Albufeira (400 mil), Portimão (331 mil) e Sintra (315 mil).  

Árvores de Natal

As árvores de Natal estão espalhadas por todo o país, mas umas dão mais nas vistas – e custam mais uns trocos... – do que outras. Sabia que a primeira de todas foi feita por D.Fernando II no Palácio da Pena, em Sintra? A vila decidiu honrar esta tradição e investiu uma boa quantia na sua árvore de Natal: quase 70 mil euros. Mas não foi a única a abrir os cordões à bolsa: o Porto também gastou 45 mil euros na sua árvore. 

Luzes e decorações

Lisboa já está cheia de luzes e decorações, mas os contratos ainda não estão todos disponíveis no portal do Estado. No entanto, já é possível ter uma noção do que foi gasto: a freguesia do Parque das Nações, por exemplo, gastou mais de 55 mil euros em iluminações e a Penha de França 17 600 euros nos equipamentos para a feira de Natal. 

Luzes de Natal 

Não está contente com as iluminações na sua rua? Saiba que as autarquias gastaram mais de 4,9 milhões de euros em luzes de Natal. Braga, por exemplo, gastou mais de 143 mil euros. Guimarães chegou aos 145 mil, Loures aos 130 mil, a Calheta aos 98 mil e Leiria aos 90 mil euros.  

 Cabazes 

Outra das prioridades das autarquias é a alimentação. Só em cabazes, foram gastos pelo menos 450 mil euros. Além disso, as câmaras investiram mais de 180 mil euros em convívios para idosos.  
 

 

Feiras, mercados e vilas de Natal

As feiras, mercados e vilas do Natal já fazem parte das festas natalícias. Por isso, há cada vez mais municípios a apostar neste tipo de atrações. O Natal Branco, em Castelo Branco, custou à autarquia 116 850 euros, por exemplo. Já a realização do Reino do Natal, em Santarém, implicou um investimento de cerca de 65 mil euros. Mas o recorde vai para Portimão: 250 mil euros para a Magia do Natal.  

Animações 

E Natal que é Natal só fica completo com diversão. Por isso, as autarquias apostam cada vez mais em animações de rua e certames elaborados. Por exemplo, Pombal investiu 11 mil euros numa pista de gelo natural e Lagos quase 20 mil numa sintética. Outras das principais atrações são os carrosséis. Mafra investiu mais de 16 mil euros no seu e Torres Vedras mais de 21 mil. Leiria quis ter um Natal em grande e até gastou 13 mil euros num comboio natalício. Em Estarreja, a autarquia quis que a população se sentisse no Pólo Norte e juntou ao mercado e ao carrossel de Natal a casa do Pai Natal, num total de 21 700 euros. Mas, por incrível que pareça, São Nicolau tem mais do que uma casa em Portugal – no Barreiro, o cantinho do Pai Natal e a pista de gelo custaram quase 47 mil euros.  
 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×