11/12/19
 
 
Bola de Ouro. Messi vence sexto troféu e ultrapassa Cristiano Ronaldo

Bola de Ouro. Messi vence sexto troféu e ultrapassa Cristiano Ronaldo

Laura Ramires 02/12/2019 23:53

A eterna rivalidade do futebol mundial conheceu esta noite mais um capítulo. O argentino levou a melhor e é agora recordista isolado do troféu.

Era o cenário mais esperado e ficou confirmado na noite desta segunda-feira, em Paris, no Théâtre du Châtelet: Lionel Messi foi coroado com a Bola de Ouro, prémio atribuído pela revista France Football, que o argentino conquista pela sexta vez na sua carreira (2009, 2010, 2011, 2012, 2015 e 2019).

O jogador do Barcelona junta esta distinção ao The Best, prémio atribuído pela FIFA, que recebeu em setembro passado. Mais do que isso: o argentino volta ao topo do mundo e encontra-se num patamar único já que é o primeiro jogador a conquistar seis vezes o troféu, ultrapassando as cinco Bolas de Ouro de Cristiano Ronaldo.

O avançado de 32 anos sucede a Luka Modric (Real Madrid) depois de na última época ter vencido a Liga espanhola, a Taça de Espanha e a Bota de Ouro (melhor marcador dos campeonatos europeus). 

Na votação final, Virgil van Dijk, que conquistou a Champions pelo Liverpool, surgiu na segunda posição e, a fechar o pódio, apareceu Cristiano Ronaldo. Aos 34 anos, o avançado foi nomeado pela 16.ª vez. Procurava, tal como Messi, a sexta Bola de Ouro da carreira depois das vitórias em 2008, 2013, 2014, 2016 e 2017. Tirando a primeira, conquistada ao serviço do Manchester United, todas as outras foram alcançadas com a camisola do Real Madrid. Em 2018/19, na sua época de estreia na Juventus, o internacional português venceu a Liga italiana e a Supertaça. Conquistou também a Liga das Nações por Portugal. 

Depois de Cristiano Ronaldo, Bernardo Silva foi o melhor português da lista. O médio do Manchester City alcançou o nono lugar nesta eleição. O internacional português, de 25 anos, foi, recorde-se, nomeado pela primeira vez para esta distinção depois de uma época notável ao serviço dos citizens e na seleção nacional. Bernardo Silva foi figura maior na equipa de Pep Guardiola, conquistando o inédito bicampeonato inglês, a Supertaça, Taça da Liga e Taça de Inglaterra. Mais: aos quatro títulos ao serviço dos citizens, o atacante juntou ainda a Liga das Nações – onde foi distinguido como o melhor jogador da prova.

Já João Félix, também pela primeira entre os nomeados, ficou em 28.º lugar nesta corrida, tendo recebido os mesmos votos do que Van de Beek (Ajax) e Marquinhos (PSG). O jovem avançado surgiu na lista depois de na última temporada ter brilhado ao serviço do Benfica de Bruno Lage, protagonizando mais tarde a transferência do mercado de verão, com o Atlético de Madrid a pagar 126 milhões pelo passe do jogador.

De referir que o avançado ainda estava nomeado para o troféu Kopa, prémio que distingue o melhor jogador sub-21 a atuar na Europa. Neste campo Félix fechou o pódio ao terminar em terceiro lugar, com Matthijs de Ligt (que trocou o Ajax pela Juventus no último defeso) a ser o grande vencedor. Recorde-se que há uma semana o internacional português foi eleito o Golden Boy 2019, sucedendo precisamente ao defesa holandês.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×